Meio Ambiente

Pelo menos 32 tartarugas morreram atropeladas no bairro do Pontal da Barra

Erik Maia | 14/01/19 - 12h10 - Atualizado em 14/01/19 - 12h17
Cortesia ao TNH1/Instituto Biota de Conservação

Pelo menos 32 tartarugas da espécie Eretmochelys Imbricata, conhecida popularmente como Tartaruga-de-pente, morreram atropeladas na Avenida Assis Chateaubrian, no Pontal da Barra, em Maceió, desde a eclosão de um ninho de tartarugas, em um trecho da praia em frente ao local.

A informação foi confirmada pelo coordenador do Instituto Biota de Conservação, Bruno Stefanis, que coordena a busca pelos animais mortos e pelo ninho.

Ontem, um homem registrou o momento em que várias tartaruguinhas chegavam à pista, em vez de seguirem em direção ao mar. No vídeo, o homem relata que ele e o pai estavam devolvendo os animais à praia, mas a maré dificultava o trabalho; assista:

O Instituto Biota informou, na manhã desta segunda-feira (14), que as luzes utilizadas para a iluminação pública da região causam fotopoluição e, por isso, as tartarugas ficariam desorientadas e são atraídas para a pista.

Segundo o Biota, a Prefeitura de Maceió já foi acionada para que essas luzes sejam desligadas no período reprodutivo e, aos poucos, sejam trocadas pelas que não causam efeitos de fotopoluição.

A informação foi rebatida pela Superintendência Municipal de Energia e Iluminação Pública (Sima), que informou por meio de nota que não existe comprovação do efeito dos refletores ou da iluminação na orla em atrair animais da espécie marinha, e que a iluminação na orla de Maceió garante melhor visibilidade e segurança para a população.

O período de nascimento das tartarugas deve continuar até abril.