Maceió

PM distribui viaturas nas entradas de Maceió para impedir bloqueios por taxistas

TNH1 | 28/08/19 - 07h45 - Atualizado em 28/08/19 - 09h50
PM

Policiais militares do Batalhão de Polícia de Trânsito, Batalhão Rodoviário e outros batalhões de áreas se espalharam pelos pontos de acesso a Maceió e principais vias da cidade, na manhã desta quarta (28) para impedir o bloqueio de rodovias e avenidas por taxistas, em protesto contra atos da Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT).

Em um vídeo que circula nas redes sociais, um taxista anuncia o bloqueio de vias, e inclusive houve a distribuição de pneus em alguns pontos, mas eles foram recolhidos pela PM.

De acordo com o comandante do BPTran, Luís Felipe, em todos os pontos citados foram colocadas viaturas com a determinação de não deixar que as vias fossem bloqueadas.

(Cortesia / PM)
(Cortesia / PM)
(Cortesia / PM)
(Cortesia / PM)
(Cortesia / PM)

"Que eles façam os protestos é justo, procurem a SMTT, o prefeito, a Câmara, mas não podem fechar as vias com pneus em plena quarta-feira, 7h da manhã, e prejudicar a população em detrimento da reivindicação de uma classe que não é a do sindicato", alega.

O comandante disse que entrou em contato com o Sintáxi e a entidade não confirmou envolvimento com os protestos.

Manifestações suspensas

Pouco antes das 8h, o comandante do BPRv, tenente-coronel Liziário, confirmou que as manifestações foram suspensas e ficou marcada audiência entre a categoria e a Presidência do Tribunal de Justiça, às 13h. Os taxistas que estavam no Pontal da Barra seguem até o Posto Cambona onde se encontram com os demais para oficializar a decisão.

Reivindicações

O grupo que convocou o protesto é formado por donos de táxis lotação, e reclama do aumento do número de apreensões de veículos pela SMTT e dos valores cobrados pelo serviço de guincho e pela diária do depósito. Os taxistas alegam ainda altos custos com o transporte e falta de estrutura das vias da cidade.

No vídeo divulgado nas redes sociais, o bloqueio seria feito na Ponte Divaldo Suruagy, na Rua do Sol, na Ladeira dos Martírios, na Praça dos Palmares, na Praia da Avenida, na orla Lagunar, na Praça Formosa, entre outros.

O TNH1 tentou conversar por telefone com o presidente da associação que convocou os protestos, mas ele não atendeu ao telefone.

Por meio de nota, a SMTT disse que o serviço de táxi lotação é caracterizado como transporte remunerado irregular de passageiros (clandestino) e que as fiscalizações têm como objetivo combater a prática, que é ilegal. "Oferece diversos riscos à integridade física do cidadão maceioense. Durante as abordagens fiscalizatórias, são vistoriados os itens de segurança, o estado de conservação e a documentação do veículo, assim como a documentação do condutor", informa.

A pasta ainda pediu, na nota, que a população denuncie a atividade.