Polícia

PM suspeito de estupros pode ter violentado quatro adolescentes em Marechal

João Victor Souza | 07/11/19 - 15h50 - Atualizado em 07/11/19 - 17h06
Arquivo

A Delegacia de Crimes Contra Crianças e Adolescentes (DCCCA) recebeu mais quatro denúncias de supostas vítimas do policial militar Josevildo Valentim dos Santos Júnior. A informação foi confirmada ao TNH1 pelo delegado Leonam Pinheiro, titular da Delegacia de Marechal Deodoro, na tarde desta quinta-feira, 07. Ele fez o encaminhamento das vítimas para a unidade em Maceió, na última terça.

Josevildo confessou ser o responsável por um homicídio, um estupro, uma tentativa de estupro. Ele pode estar envolvido em outros 11 casos que são investigados pela polícia, nos municípios de Maceió, Rio Largo e Marechal Deodoro, entre eles, os quatro casos encaminhandos à DCCCA, cujas vítiimas eram menores de idade na época do crime.

As vítimas de estupro fizeram quatro boletins de ocorrência na delegacia em Marechal e os documentos foram analisados nesta semana por Pinheiro. No município, o delegado já havia confirmado que cinco pessoas foram vítimas do policial militar.

"As quatro devem ser ouvidas pela equipe da DCCCA. O soldado não confessa esses novos casos", explicou o delegado. 

O TNH1 também conversou com o chefe de operações da DCCCA, Alan Barbosa, que revelou que os crimes aconteceram em 2015. "Já foi feito um contato por telefone, mas até o momento elas não foram chamadas para depor na delegacia. A polícia fica no aguardo do resultado de um exame de laboratório para ter a comprovação ou não de que o PM é o autor dos crimes”, revelou.

Ainda de acordo com o agente, o material biológico de Josevildo será analisado pelo Instituto de Criminalística junto com o exame de DNA das quatro vítimas, colhido há quatro anos, para saber se o policial militar praticou o crime contra elas. "Elas também não deram a certeza de que reconheceram ele como o agressor. Acham parecido. Mas tudo será analisado", disse Barbosa.

O TNH1 também tentou contato com a delegada Adriana Gusmão, titular da delegacia especializada, através de ligações telefônicas, mas não obteve êxito.

Entenda o caso

Josevildo Valentim dos Santos Júnior foi preso no dia 18 de outubro, por violentar sexualmente e matar a jovem Aparecida Rodrigues Pereira, de 18 anos, dias antes, em Maceió. O namorado dela também foi sequestrado e atingido por tiros, mas sobreviveu, e reconheceu o PM como o responsável pelo ataque.

Após a prisão, Josevildo foi reconhecido por outras mulheres como possível autor de estupros cometidos em Marechal Deodoro, quando trabalhava no batalhão da polícia que atua na cidade. Também há possíveis vítimas em Rio Largo, e todos os casos são investigados pela Polícia Civil e pela perícia criminal.

O soldado está detido no Presídio Militar.