Polícia

Polícia acaba com festa clandestina com aproximadamente 400 pessoas; veja vídeo

TNH1 | 17/02/21 - 08h09 - Atualizado em 17/02/21 - 08h55
Cortesia

Mais uma festa clandestina foi interrompida por policiais militares nesse Carnaval no município de Barra de São Miguel, Litoral Sul de Alagoas. De acordo com a PM, o evento realizado na noite dessa terça, 16, contava com aproximadamente 400 participantes e acontecia em uma residência na Rua 19 de Novembro, no Barra Mar.

Os policiais destacaram que houve a denúncia de aglomeração de centenas de pessoas, entre elas menores de idade. Os participantes que confraternizavam na casa não estariam respeitando as medidas determinadas no protocolo sanitário divulgado no decreto governamental para o combate da Covid-19.

Ao chegar no local, os PMs constataram que as pessoas não mantinham o distanciamento social de até 1,5m e muitos não usavam máscara de proteção. Além disso, o volume do som estava alto, o que também caracteriza perturbação de sossego alheio.

Veja vídeo:

Os organizadores da festa foram identificados e encaminhados para a delegacia para mais esclarecimentos. O aparelho de som também foi recolhido e levado para a unidade policial.

A ação contou com a presença de militares da 5ª Companhia Independente, com apoio do Laguna 1 e Laguna 2.

Festas clandestinas na região

Policiais militares flagraram, na noite de sábado, 13, um evento que reunia mais de mil pessoas, no Condomínio Barra Mar, em Barra de São Miguel. Os agentes tiveram conhecimento da festa após denúncia anônima.

No local, os policiais constataram o descumprimento do decreto estadual que define os protocolos de distanciamento social e de realização de eventos. Em vídeos que circulam nas redes sociais é possível ver dezenas de jovens sem máscaras e aglomeradas. A festa foi encerrada.

Já no domingo, mais uma festa promovida durante o Carnaval foi encerrada. A comemoração com aglomeração de pessoas aconteceu na Barra Nova, em Marechal Deodoro, e foi finalizada por volta de 23h, após o flagrante dos militares. O organizador do evento foi conduzido para a delegacia para esclarecimentos.