Gente Famosa

Polícia indicia dois empresários por agressão a Henri Castelli; MPE vai oferecer denúncia na próxima semana

TNH1, com Folha de São Paulo | 21/01/21 - 14h50 - Atualizado em 21/01/21 - 15h36
Reprodução/Instagram

Após concluir as investigações policiais e indiciar dois empresários alagoanos no caso de espancamento do ator Henri Castelli, ocorrido no último dia 30 de dezembro, o delegado de Barra de São Miguel, Fabrício Lima do Nascimento, enviou o inquérito ao Ministério Público Estadual (MPE), no início desta semana.

Segundo o delegado, a polícia não pode revelar os nomes dos empresários nem as caraterísitcas físicas por conta da Lei de Abuso de Autoridade. Os dois empresários foram indiciados por lesão corporal grave. "Ficou comprovado pelas oitivas e pelo conjunto probatório", disse o delegado em entrevista por telefone ao TNH1.

Denúncia

Por meio de nota, o promotor de Justiça, Hermann Brito, do Ministério Público de Alagoas (MPE/AL) informou que recebeu o inquérito policial do caso e que o documento está sob análise. Segundo o promotor, no mais tardar, no inicio da próxima semana, será oferecida a denúncia.

Em entrevista à Folha de São Paulo, o advogado dos dois empresários indiciados, Lucas Doria, informou que o segundo indiciamento ainda é desconhecido pela defesa.

"Importante frisar que ainda não tive essa informação sobre o indiciamento de forma oficial", disse Doria à Folha de São Paulo.

Ainda de acordo com a defesa dos alagoanos, três testemunhas, que seriam marinheiros, teriam confirmado que foi o artista que iniciou a briga.

"Pelo menos até agora nada mudou. Pode ser que surjam outros fatos, mas aí só quem poderia dizer é o Ministério Público", informou.