Polícia

Polícia investiga causas da morte de Mariana Torres, filha de delegado de Arapiraca

Redação TNH1 | 03/02/20 - 17h10 - Atualizado em 03/02/20 - 17h13
Arquivo Pessoal

A Polícia Civil de Alagoas (PC/AL) investiga as circunstâncias da morte de Mariana Torres, filha do delegado Cícero Torres, cujo corpo foi encontrado às margens do Rio São Francisco, no município de Canhoba, em Sergipe, no último dia 31. Ela havia desaparecido na região de Traipú, na quarta-feira, 29, após cair de uma lancha.

As investigações estão sob os cuidados dos delegados Mário Jorge Barros e Guilherme Iusten.

Na tarde desta segunda-feira, 3, surgiu a informação de que, quando foi encontrado, o corpo de Mariana apresentava marcas de violência.Porém, o delegado Guilherme Iusten negou a informação. 

Por meio de nota encaminhada à imprensa, os delegados comunicaram que os detalhes do caso só serão repassados após a conclusão do inquérito policial.

Veja a nota da íntegra:

A Polícia Civil de Alagoas, por meio da Gerência de Polícia da Região 3 (GPJ 3) e da Delegacia Regional de Arapiraca (4°DRP), tendo a frente os delegados Mário Jorge Barros e Guilherme Iusten, continua com as investigações relativas a morte da jovem Mariana Torres, que teve o corpo localizado nas águas do Rio São Francisco, na última sexta-feira (31).

Os delegados informam que, por enquanto, não falarão sobre o caso para não atrapalhar o andamento do trabalho investigativo.

Os delegados comunicam que darão todos os detalhes do caso após a conclusão do inquérito policial.