Polícia

Polícia prende trio acusado de aplicar "golpe do boleto" em Alagoas

03/02/17 - 06h16 - Atualizado em 06/09/17 - 14h20

A Polícia Civil de Alagoas, em um trabalho da Divisão Especial de Investigação e Capturas (Deic) e da Seção de Antissequestro (SAS), divulgou nessa quinta-feira (2), a prisão de três suspeitos de participar de uma organização criminosa responsável pela prática de crimes contra a ordem tributária,  estelionato e falsidade ideológica.

Wallace Fernandes Moreira Silva e Bruno Manoel Gomes Arcanjo foram presos após um trabalho de investigação que teve início no mês de julho de 2016. 

Segundo o delegado Filipe Caldas, responsável pela SAS, os acusados falsificavam boletos bancários e enviavam para diversas empresas, que realizavam o pagamento acreditando se tratar de uma cobrança bancária verdadeira. Porém, o código de barras não correspondia com as informações do boleto e o valor pago era depositado na conta de um terceiro.

De acordo com as investigações, o terceiro era um “laranja” que desconhecia a transação, e, geralmente, se tratava de uma pessoa com baixa instrução, que era convencida de assinar documentos, estabelecer firma em cartório, fornecer dados pessoais e criar conta bancária para a realização do golpe. Em contrapartida,  o “laranja” ficava com 15% do valor da transação criminosa, e os demais participantes da organização ficavam com o restante do valor depositado.

As prisões ocorreram em cumprimento aos mandados de prisão expedidos pela 17ª Vara Criminal da Capital, após ações foram desenvolvidas durante o mês de janeiro deste ano.