Economia

Procon Maceió alerta consumidores sobre as compras por impulso

Secom Maceió | 20/10/21 - 23h59
Secom Maceió

As compras por impulso ainda são uma forte realidade nos hábitos de consumo dos brasileiros. Uma pesquisa divulgada em outubro deste ano pelo Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), em parceria com o Sebrae, levantou que 58% dos brasileiros já compraram alguma coisa por impulso após receber notificação no celular. Com isso, o Procon Maceió vem alertar os consumidores da capital sobre suas decisões de compras, evitando gastos desnecessários.

É comum ver lojas aderindo a técnicas como “pague 2 e leve 3”, “50% de desconto”, “pague em 10x sem juros”, “entrada zero” e muitas outras. Tendo isso em vista o diretor executivo do Procon Maceió, Leandro Almeida, alerta que esses anúncios podem, na verdade, se mostrarem verdadeiras armadilhas.

“Além de saber questões como o orçamento total da família, é preciso estar ciente de onde o dinheiro é gasto e separar o que é prioritário e o que pode ficar para depois. É preciso barrar os impulsos para não comprar o que não é necessário”, pontua Leandro.

Pensando na segurança dos consumidores e para evitar esse desvio, o Procon Maceió dá algumas dicas para os consumidores tomarem algumas medidas de proteção.

Planejamento

Defina com antecedência o que deseja comprar e quanto pode gastar. Seja realista com seu orçamento para evitar se endividar. Se possível, faça uma pesquisa de preço e escolha com calma, verificando atentamente a qualidade da mercadoria.

Produtos de mostruário em promoção

Se optar por comprar artigos em promoção ou de mostruário, solicite que as condições do produto e as condições de troca sejam especificadas na nota fiscal. O fato de o produto nessas condições não permite ao lojista ou fabricante se negar a solucionar eventuais problemas.

Compras on-line

No ambiente on-line, o consumidor precisa redobrar sua atenção. Antes de realizar a compra, busque no site o número do Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ), endereço físico e canais de atendimento. Vale observar se há cobrança de frete ou outras taxas. Assim que concluir a compra, é recomendável imprimir ou salvar em seu computador a página do site com os dados.

Verifique também se a conexão é segura para formalizar a compra com o cartão. Além disso, não se deixar levar pelos inúmeros banners de anúncio que podem desviar o foco da compra ou direcionar o consumidor para sites não confiáveis.

Direito de arrependimento

É possível desistir da aquisição em até sete dias após a assinatura do contrato ou recebimento da mercadoria. O cancelamento deve ser solicitado por escrito. No ato da entrega, só assine o comprovante de recebimento do produto após examinar o estado da mercadoria. Havendo irregularidades, estas devem ser relacionadas no próprio documento, justificando assim o não recebimento.

Nota fiscal e garantia

Não se esqueça de exigir sempre o documento fiscal. É ele que comprova a relação de consumo e será necessário para reclamar, caso haja algum problema com o produto. O prazo para reclamações é de 30 dias para produtos não duráveis (que se extinguem rapidamente com seu uso, como alimentos, por exemplo) e 90 dias para os bens duráveis (que tem consumo prolongado, como aparelhos celulares, geladeira, televisão).

Atendimentos

Além dessas orientações, o Procon Maceió se coloca à disposição dos maceioenses. Para realizar denúncias ou obter mais informações e orientações, o consumidor pode entrar em contato pelos telefones 0800 082 4567 — até às 14h — ou no WhatsApp (82) 98882-8326.

Para quem prefere o atendimento presencial, pode se dirigir à qualquer uma das unidades do Procon Maceió: no Centro Universitário Uninassau, no bairro do Farol; na sede da antiga FAT, atual Centro Universitário Mário Pontes Jucá (UMJ), no Barro Duro; e na sede do Procon Maceió, na Rua Dr. Pedro Monteiro, 47, Centro de Maceió.

O horário de funcionamento na sede do Procon Maceió é de 8h às 14h, de segunda a sexta-feira. Já os núcleos da UMJ e Uninassau estão abertos ao público das 8h às 13h, de segunda a sexta-feira.

Para formalizar as denúncias, é necessário entregar as cópias do RG, CPF, comprovante de residência e demais documentos que forem necessários para embasar as reclamações de abuso aos direitos do consumidor.