Polícia

Rayniery Torres foi morto por namorado de passageira, diz polícia

Redação TNH1 com Fique Alerta | 02/07/19 - 12h09 - Atualizado em 02/07/19 - 16h49

A polícia detalhou à imprensa no final da manhã desta terça-feira, 02, o assassinato do motorista de aplicativo, Rayniery Torres Bianch, 35 anos.

Segundo a delegada Taciane Vigilia, que comandou as investigações, Rayniery foi morto após o namorado de uma passageira, com quem ele teria iniciado um envolvimento amoroso, flagrar mensagens do motorista no WhatsApp da garota, a menor L.I.S.S, de 17 anos.

O namorado da menor, Everton Nascimento, 19 anos; planejou e executou a morte de Rayniery com a ajuda de dois comparsas: Luan Victor, também de 19 anos, e Washington Roberto, de 21 anos. Todos estão custodiados na Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

Rayniery foi enforcado com uma corda e o corpo levado para o matagal, no bairro Cidade Universitária, onde foi localizado na manhã desta terça-feira, 02, pela polícia, com a ajuda dos próprios suspeitos.

A jovem já havia feito três viagens com a vítima, e nesta última fez contato para buscá-la no Eustáquio Gomes, na parte alta da cidade, quando Rayniery acabou assassinado. A morte teria acontecido por volta das 20h30 da quinta-feira, 27, quando ele foi dado como desaparecido. 

As investigações que chegaram até os suspeitos foram feitas pelas equipes do Núcleo de Inteligência da SSP, da Delegacia de Homicídios e a Seçaõ de Crimes Cibernéticos, da Deic.

Assista à reportagem do Balanço Geral Alagoas que foi até o local onde o corpo do motorista foi encontrado.