Futebol Nacional

Rony, do Palmeiras, é suspenso pela Fifa e Athletico recebe punição; entenda

Agência Brasil | 14/07/20 - 09h10 - Atualizado em 14/07/20 - 09h14
César Greco/Palmeiras

O Athletico confirmou no início da noite desta segunda (13), através de uma nota oficial, que tomou ciência de que a Câmara de Resoluções de Litígios da Fifa (DRC, na sigla em inglês) o puniu com a proibição de registrar novos jogadores pelas próximas duas janelas de transferências. O imbróglio envolve o atacante Rony, também punido e que agora defende o Palmeiras.

O clube Albirex Niigata (Japão), que contou com o jogador nos anos de 2017 e 2018, entrou com a ação na Fifa alegando que o brasileiro não teria respeitado um pré-acordo firmado com o Cruzeiro, antigo dono dos direitos do atleta, segundo o qual o atacante deveria permanecer vinculado ao time japonês até 2019.

Segundo a punição anunciada pela DRC, o jogador, que atualmente defende o Palmeiras, foi suspenso por quatro meses e também terá que pagar uma multa ao Albirex Niigata de US$ 1.129,499, mais 5% de juros a partir de março de 2019 até a data do pagamento. O prazo para o pagamento é de 30 dias.

A suspensão passa a vigorar a partir desta segunda e vale para jogos de torneios nacionais e internacionais. Ainda cabe recurso na Corte Arbitral do Esporte (TAS, na sigla em inglês) em até 21 dias.

O Palmeiras, que formalizou a contratação do jogador no início da atual temporada, não é parte do processo. Mas a assessoria de imprensa do clube, em contato com a Agência Brasil, garantiu que “o Departamento Jurídico está acompanhando a questão envolvendo o atleta Rony e prestará todo auxílio necessário ao jogador”.