Saúde

Santa Casa emite nota sobre procedimentos com paciente suspeito de COVID-19

Redação TNH1 | 28/02/20 - 06h52 - Atualizado em 28/02/20 - 07h42
Divulgação

A Santa Casa de Misericórdia de Maceió emitiu uma nota à imprensa e informou que adotou todas as medidas aconselhadas pelo Ministério da Saúde no atendimento do paciente suspeito de Coronavírus, para prevenção da transmissão por gotículas. O caso suspeito de COVID-19 em Alagoas foi divulgado ontem pela Secretaria de Estado de Saúde (Sesau).

O hospital também afirmou que já foi providenciada a coleta de amostras para a realização de análise e, quando concluída, o Ministério da Saúde deve divulgar o resultado e a classificação final do caso.

"A SESAU e a Santa Casa de Misericórdia de Maceió firmam o compromisso da atuação conjunta no enfrentamento de mais uma emergência em saúde pública, seguindo as orientações, diretrizes e medidas oriundas do Ministério da Saúde e da Organização Mundial de Saúde", mostra um trecho do comunicado.

O paciente é um alagoano de 66 anos que voltou da França - país europeu com casos confirmados do vírus - para Maceió no dia 11 de fevereiro, após conexão em São Paulo. O paciente chegou com um quadro de dor de garganta, que evoluiu para fraqueza, dificuldade de respirar, tosse e febre. Ele só procurou o serviço de saúde privado no dia 26 de fevereiro.

Ele foi avaliado pela equipe médica do hospital da rede privada e foi colocado em isolamento domiciliar por apresentar sintomas leves.

A Sesau informou que nesta sexta-feira, 28, será concedida uma coletiva de imprensa, a partir das 11h sobre o primeiro caso suspeito de COVID-19 em Alagoas. A coletiva terá a presença do secretário de Estado da Saúde, Alexandre Ayres. 

Leia a nota na íntegra:

A Secretaria de Estado da Saúde, em conformidade com diretrizes do Ministério da Saúde relativas à vigilância da emergência do Coronavírus, vem monitorando o registro de possíveis casos de Doença pelo Coronavírus (COVID-19) no Estado de Alagoas. Em função disso, vem articulando toda rede de serviços de saúde, públicos e privados, por meio do Centro de Informação Estratégica e de Resposta em Vigilância em Saúde (CIEVS), da SESAU.
Em 26 de fevereiro de 2020, a Santa Casa de Misericórdia de Maceió ao detectar um caso suspeito de Doença pelo Coronavírus 2019 (COVID-19), adotou, no atendimento, todas as medidas preconizadas, particularmente, na prevenção da transmissão por gotículas. A Santa Casa de Maceió fez a notificação ao CIEVS e foi providenciada a coleta de amostras para a realização das análises indicadas com envio de espécimes para o Laboratório de Referência Nacional, seguindo o disposto no Plano Estadual de Contingência que se referencia no Plano Nacional. A análise das amostras está em curso e tão logo concluída o Ministério da Saúde deverá divulgar o laudo e a classificação final do caso.
Como já divulgado pela SESAU e Ministério da Saúde, trata-se de um homem de 66 anos, residente em Maceió/AL, com histórico de viagem para a França (um dos 16 países com transmissão local), retornando em 11 de fevereiro, quando começou a apresentar sinais e sintomas (febre, tosse seca, dor de garganta, adinamia, coriza e sudorese) compatíveis com a suspeita de Doença pelo Coronavírus 2019 (COVID-19).
O paciente recebeu alta hospitalar no mesmo dia, com sinais e sintomas estabilizados, após receber todos os procedimentos e orientações sobre precauções e demais informações  necessárias para continuação do tratamento em regime domiciliar.
A SESAU, por meio do CIEVS vem mantendo o monitoramento do paciente e seus contatos avaliando a evolução de cada caso ao longo do tempo, considerando o período de incubação, além da identificação junto à ANVISA/Alagoas, Companhia Aérea e CIEVS de outros estados para sinalização de possíveis contatos desses casos.  
A SESAU e a Santa Casa de Misericórdia de Maceió firmam o compromisso da atuação conjunta no enfrentamento de mais uma emergência em saúde pública, seguindo as orientações, diretrizes e medidas oriundas do Ministério da Saúde e da Organização Mundial de Saúde - OMS.