Futebol Internacional

São Paulo começa a luta contra Atlético Nacional para ir à final da Libertadores

06/07/16 - 08h03 - Atualizado em 06/07/16 - 08h03
Reprodução/São Paulo FC

São Paulo e Atlético Nacional, da Colômbia, começam nesta quarta-feira, às 21h45, no estádio do Morumbi, na capital paulista, a decidir uma vaga na final da Copa Libertadores. Os times vão medir quem se saiu menos prejudicado com a interrupção de quase 50 dias do torneio. A pausa no calendário para a disputa da Copa América Centenário força a dupla a chegar à semifinal bem modificada em comparação à fase anterior.

Nas últimas semanas, a equipe colombiana perdeu dois jogadores, negociou a saída de outros dois para depois da competição e contratou sete reforços. O São Paulo não mudou o elenco, mas começa a disputa sem o meia Paulo Henrique Ganso e o atacante Kelvin, machucados, e com a certeza de que o intervalo na disputa foi prejudicial para a preparação.

“Eu preferiria ter jogado a semifinal logo em seguida”, lamentou nesta terça-feira o técnico do time paulista, o argentino Edgardo Bauza. “Chegamos a ficar com seis jogadores lesionados nas últimas semanas. Não chegamos nas mesmas condições da última partida que terminamos na Libertadores”, afirmou.

Do dia 18 de maio, data da classificação sobre o Atlético Mineiro, pelas quartas de final, até o jogo desta quarta-feira, o São Paulo teve um desempenho ruim. Disputou 12 jogos no Campeonato Brasileiro e ganhou somente quatro vezes, com um aproveitamento de apenas 41%.

Para Edgardo Bauza, esse rendimento ruim não preocupa. O argentino explica que o elenco produz mais em jogos de mata-mata pela tensão em evitar que falhas causem a eliminação. “A Libertadores é muito especial para todos os atletas, que se preparam de forma diferente. Não podemos cometer erros”, disse. A aposta do São Paulo será na força da torcida. O estádio Morumbi deve receber mais de 60 mil pessoas. Os ingressos estão esgotados há semanas.

O técnico argentino, bicampeão do torneio, conduziu os últimos dias de preparação com bastante cuidado. Edgardo Bauza procurou conversar com o elenco para diminuir a ansiedade. Desde a última segunda-feira o time está concentrado. Nesta terça, fez treino fechado no estádio do Morumbi. A atividade foi definitiva para testar a recuperação do lateral-esquerdo chileno Mena e do volante Hudson. O técnico disse ter dúvidas sobre as condições físicas deles, que sofreram lesões, e não quis revelar a escalação durante a entrevista coletiva.

Somente a principal dúvida foi desfeita. Edgardo Bauza indicou que vai apostar em Ytalo como armador na vaga de Paulo Henrique Ganso. Caso Hudson tenha condições de jogo, o volante Thiago Mendes deve ser o substituto de Kelvin pelo lado direito do ataque.

Defensor do pragmatismo, o argentino garantiu que a equipe não vai se jogar ao ataque para construir uma vantagem confortável no jogo de ida. “Não podemos atacar como malucos. Não importa como vamos jogar, mas sim que temos de nos classificar”, afirmou.

Dono da melhor campanha na Libertadores, o time colombiano promete atacar o São Paulo no Morumbi. “Nós não vamos mudar nossa essência de jogo, independentemente de onde jogamos”, disse o atacante Marlos Moreno. A equipe tem 19 gols marcados em 10 partidas no torneio.