Nordeste

Segurança é suspeito de estuprar mulher sedada em hospital, em Pernambuco

Folhapress | 19/06/24 - 16h36
Reprodução / TV Jornal

Uma mulher de 30 anos foi estuprada após ser internada em um hospital para tratar um quadro de depressão e dependência de drogas no Grande Recife.

Mesmo sob efeito de remédios, vítima estava consciente no momento do estupro. A informação foi dada pela advogada Maria Eduarda Albuquerque ao Jornal do Commercio. O caso ocorreu em 16 de novembro no município de Camaragibe, mas foi divulgado nesta terça-feira (18).

Câmeras de segurança flagraram o abuso. Nas imagens, é possível ver a movimentação do funcionário, que estava fardado. A ação dura cerca de três minutos.

Mulher estava internada no local havia quatro dias quando crime foi registrado. Ela trocou de hospital após o ocorrido, informou a advogada.

Família só tomou conhecimento do crime dois dias depois do ocorrido, afirmou advogada. "Era para eles terem chamado a polícia. Demorou muito, o que acabou livrando o autor do flagrante", disse ao jornal.

Caso foi investigado e segurança foi indiciado. Em nota enviada à reportagem, a Polícia Civil de Pernambuco informou que o pedido de indiciamento do homem pelo crime de estupro foi feito no início de junho ao Ministério Público de Pernambuco. A reportagem buscou o MP-PE e aguarda retorno.

Hospital afirmou que desligou funcionário. Em nota, o Hospital Reluzir informou que o homem trabalhou no local por dois meses e que foi desligado. Segundo o hospital, os telefones e endereços do suspeito foram entregues à polícia no mesmo dia da demissão.

Vítima contou sobre abuso no dia seguinte ao ocorrido, alegou o hospital. Segundo o Hospital Reluzir, a instituição tomou conhecimento dos fatos em 18 de novembro e registrou um boletim de ocorrência no mesmo dia.