Interior

Sequestro relâmpago termina com cinco homens presos em Junqueiro

Eberth Lins | 22/11/22 - 09h15
Caso foi denunciado no Cisp de Junqueiro | Foto: Arquivo / Agência Alagoas

Cinco homens foram presos, suspeitos de participarem de um sequestro relâmpago na cidade de Junqueiro, no Agreste de Alagoas, na noite dessa segunda-feira (21). O caso foi registrado na localidade conhecida como Povoado Riachão e a vítima é um homem de 25 anos. O sequestro teria sido motivado por uma moto, de modo que os autores sequestraram a vítima achando que ela havia roubado o veículo e armaram a ação para fazer com que o homem revelasse onde estava o fruto do roubo.

De acordo com informações do 3º Batalhão de Policiamento Militar (3º BPM), a esposa da vítima procurou o Centro Integrado de Segurança Pública (Cisp) da cidade para denunciar que o marido foi levado de casa por cinco homens armados. 

Conforme relato da esposa da vítima à polícia, cinco homens armados com pistola e revólveres chegaram em um carro de cor branca e ordenaram que a vítima entrasse dentro de um veículo. "A guarnição de pronto seguiu no encalço dos indivíduos e, ao chegar no Povoado Riachão, localizou um Fiat Mobi de cor branca e placas PRB0D40, com seis indivíduos com as características informadas pela solicitante. De imediato foi dada voz de comando para que os indivíduos descessem do veículo e colocassem a mão na cabeça enquanto era procedida a abordagem padrão", disse o 3º BPM.

Os presos têm 24, 27, 35, 48 e 53 anos e, até o momento, não se sabe se tinham alguma ligação com a vítima. Com eles a polícia apreendeu uma pistola  TS9 calibre 9 mm com 17 munições intactas e dois revólveres Taurus, calibres 32 e 38, e com 12 munições também intactas.

A vítima, os presos, o veículo e as armas usadas no sequestro foram levados até a Delegacia Regional de Penedo.  A informação do 3º BPM é de que foi lavrado um flagrante de extorsão com aumento de pena com base no parágrafo 1º do artigo 158 [constranger alguém, mediante violência ou grave ameaça, e com o intuito de obter para si ou para outrem indevida vantagem econômica], do Código Penal, que aumenta a pena de um terço até metade se o crime é cometido por duas ou mais pessoas, ou com emprego de arma.

Entende-se como sequestro relâmpago a modalidade criminosa na qual os autores dominam as vítimas, por um curto espaço de tempo, para extorquir.