Comportamento

Signos na dieta: como cada um se comporta na hora de perder peso

Universa | 15/02/19 - 15h53 - Atualizado em 15/02/19 - 16h22

Todo mundo sabe como é difícil ter uma vida equilibrada e estar realmente em paz com o próprio corpo. Quando a saúde ou a vontade pede, seguir uma dieta ou mudar hábitos para perder peso pode ser um martírio. Algumas pessoas têm mais disciplina, é verdade. Por trás disso, pode estar a astrologia, sabia?

De acordo com a astróloga e terapeuta Heluiza Brião, nessas horas, os signos ligados ao elemento Fogo (Áries, Leão e Sagitário) tendem a ser mais displicentes, enquanto os de Terra (Touro, Virgem e Capricórnio), por terem uma relação melhor com o corpo, são mais disciplinados.

Quem é do Ar (Gêmeos, Libra e Aquário) precisa ser convencido (com exemplos e desafios, por exemplo) antes de aderir ao regime. Já os de Água (Câncer, Escorpião e Peixes) necessitam de estabilidade emocional para seguir as regras.

"É interessante a pessoa fazer uma análise do ascendente, da Lua e de Vênus no mapa astral, porque isso influencia individualmente se ela vai conseguir manter a rotina e se o emocional se apega ao ritmo", exemplifica a especialista.

A seguir, confira o que costuma acontecer com cada signo quando tenta perder peso.

Áries

De uma hora para outra, decide controlar o que come, se empolga, mas…  não passa do primeiro dia! A dieta do ariano precisa de variedade e novos sabores, pois a mesmice o entedia. O nativo cai muito em tentação se não se sentir conectado com o objetivo do esforço. Desafios funcionam, mas é melhor começar com metas menores e aumentar as restrições aos poucos. Se aliar o regime a um esporte, a tendência é se manter firme, assim como se houver amigos na mesma situação, para "competir" com eles.

Touro

Tem preguiça de aderir aos programas mais elaborados ou aceitar opiniões sobre seu corpo. Mas quando decide seguir uma reeducação alimentar e se organiza para isso, dedica-se a cozinhar e a procurar bons lugares para comer. Sua rotina precisa ser harmoniosa, com tempo para apreciar a comida e envolver os cinco sentidos durante a refeição. Entretanto, se sair do ritmo, corre o risco de abandonar o processo.

Gêmeos

Segue melhor a dieta se a fizer junto de alguém da família, pois se inspira com a experiência alheia. Gosta de trocar ideias sobre o assunto e deve encarar a busca por novas receitas como algo divertido, que vai saciar sua curiosidade, e manter seu interesse. Alternativas sem variedades ou com muitas restrições não são indicadas. Um cardápio com pequenas porções, mas frequentes, pode ajudá-lo a manter o ritmo no dia a dia.

Câncer

O canceriano pode seguir um ritmo bem bagunçado, dependendo das emoções, e talvez precise de um dia muito bem-humorado para tomar a iniciativa de perder peso Se a prática envolver mais alguém da família, são maiores as chances de manter o ritmo – para incentivar os demais, diga-se. Doces e comidas que remetem a tradições familiares e da infância podem ser a grande tentação, o que exige atenção dele para manter um ritmo saudável.

Leão

A pressão da vaidade e o resultado prático (pele melhorando, sistema digestivo mais funcional etc) vão refletir em seu engajamento. Responde mal a uma dieta restritiva a longo prazo e precisa de cor e criatividade no prato para se sentir estimulado. Sente-se mais envolvido se alguém que admira também está numa reeducação alimentar ou percebe que é inspiração para outras pessoas.

Virgem

Quando se conscientiza da relação saudável da alimentação, tende a ir fundo e virar um especialista – em livros sobre o tema, em locais com os melhores produtos ou em maneiras de se aperfeiçoar no controle. A estética costuma ser a motivação inicial, mas se torna fiel à prática ao se dar conta dos reflexos no organismo. Corre o risco de pôr tudo a perder se começar com objetivos muito altos. É preciso cautela com esse perfeccionismo para alcançar uma mudança real no estilo de vida.

Libra

Alternativas restritivas não funcionam com o libriano. Também é comum não se adaptar bem ao fluxo, mas pode ser estimulado se receber um incentivo positivo de outras pessoas. Quando os amigos convidam para sair, corre o risco de cair em tentação diante de um cardápio diferentão, já que tem prazer em comer. As decisões súbitas, aliás, podem ser o grande problema.

Escorpião

Costuma manter a dieta se elaborar uma boa estratégia. Suporta restrições, mas é importante não ficar obsessivo com certas limitações. Caso contrário,  de uma hora para outra, pode jogar tudo para o alto e começar outro regime completamente diferente. O escorpiano tende a persistir quando acredita no desafio e não cede às tentações.

Sagitário

Dietas que nem parecem dietas (de outras culturas ou que envolvam algum tipo de filosofia de vida, por exemplo) são as mais indicadas, desde que não sejam limitantes. Sagitariano tem fama de fanfarrão: quando bebe, bebe muito; quando come, come muito. Por isso, o desafio será se manter focado em festas e na presença dos amigos. Enquanto sente que está aprendendo algo no processo, é disciplinado. Depois de algum tempo, precisará mudar hábitos para manter seu senso de aventura diário.

Capricórnio

Segue regras e restrições se entender que a mudança vai refletir na saúde. Programas práticos, que não afetem suas responsabilidades diárias, tendem a funcionar melhor. Tabelas de calorias e pontos costumam ser bem-vindas, pois o capricorniano pode tomar as rédeas e adaptar o prato quando for necessário.

Aquário

O regime não pode ser restritivo e precisa incluir uma diversidade de alimentos. O aquariano vai se motivar se sentir que está aprendendo algo no processo e que sua mente está se fortalecendo. Quando sente que se adapta às regras, tende a manter as restrições por mais tempo. Assim, pesquisar bastante as opções para perder peso pode motivá-lo a manter o foco.

Peixes

Pode exagerar nas metas e deve tomar cuidado com o efeito sanfona, caso uma crise emocional até então ignorada assuma o controle da situação – nessas horas, o pisciano redescobre os doces. Ajuda se ele focar no significado de cada comida, ou seja, na filosofia, espiritualidade, origem do alimento… Tudo isso vai ajudar a manter o ritmo. Os pratos precisam  respeitar seu gosto pessoal, mas diante do excesso de opções, fica perdido e desestimulado.