Polícia

Suspeito de duplo homicídio em Delmiro respondia por 6 crimes em Pernambuco

Redação TNH1 | 04/09/19 - 14h08 - Atualizado em 04/09/19 - 14h22
Delegacia de Delmiro Gouveia | Divulgação/Sindpol

O delegado Rodrigo Rocha Cavalcanti, titular da Delegacia de Delmiro Gouveia, deu mais detalhes sobre a operação policial que resultou na prisão de um homem e na morte do suspeito do duplo homicídio contra Fábio Elias da Silva e Ricart Lino Moreira, ocorrido no último dia 16 no município sertanejo.

Por meio das redes sociais, Cavalcanti informou que uma equipe do setor de inteligência da Secretaria de Segurança Pública de Alagoas (SSP/AL) havia constatado que os suspeitos tinham chegado de Garanhuns, em Pernambuco, e estavam escondidos em uma residência na Rua do Índio, no bairro de Campo Grande.

Ao chegar no local, os policiais foram recebidos com disparos de arma de fogo e revidaram. Após intensa troca de tiros, Elias da Conceição Canuto foi baleado, chegou a ser socorrido, mas não resistiu aos ferimentos.

Elias, conhecido como "Cara de Buraco", foi apontado pelas investigações como o autor do duplo homicídio em Delmiro Gouveia. Anteriormente, ele havia sido identificado como Danilo, porque portava documentos com esse nome. Porém, horas depois da operação, a polícia descobriu que a documentação pertencia ao irmão dele, que também era envolvido com crimes e havia sido morto.

Ainda segundo o delegado, Elias respondia por dois homicídios, duas tentativas de homicídio e dois roubos qualificados no Estado de Pernambuco.

Já Carlos Antônio da Silva, vulgo “Kris Baia”, é natural de Arapiraca e foi preso em flagrante. Ele estava na mesma casa de Elias e foi autuado por associação criminosa pelos crimes de homicídio, tráfico de drogas e porte ilegal de arma de fogo. Carlos Antônio teria dado cobertura a Elias no dia do crime contra Fábio e Ricart, à espera do atirador em um automóvel.

Na residência onde aconteceu o tiroteio, a polícia também apreendeu três aparelhos celulares, duas armas de fogo e diversas munições.

O delegado também afirmou que o inquérito policial está perto de ser concluído e encaminhado à Justiça.

O duplo homicídio

Fábio Elias da Silva e Ricart Lino Moreira foram assassinados em um bar, em Delmiro Gouveia, na noite do dia 16 de agosto. Testemunhas disseram que um homem armado chegou ao local e atirou contra eles. Ricart Lino ainda tentou fugir, enquanto Fábio Elias morreu sentado na cadeira.