Polícia

Suspeito de matar gari dentro de ônibus em Maceió é indiciado por homicídio qualificado

Redação TNH1 | 06/12/21 - 17h09 - Atualizado em 06/12/21 - 17h44
Cortesia

A Polícia Civil de Alagoas indiciou nesta segunda-feira, 6, Felipe Cristiano da Silva, de 42 anos, por homicídio qualificado, agravado por motivo fútil. Ele está preso desde o dia 29 de novembro, suspeito de assassinar a facadas o gari Renilson Freire de Souza, de 38 anos, dentro de um ônibus, após discussão por não uso da máscara de proteção.

O caso foi distribuído para a 8ª Vara Criminal da Capital, que aguarda agora o Ministério Público do Estado de Alagoas dar seguimento ao processo judicial com apresentação de denúncia. No inquérito concluído pela Polícia Civil, há ainda o pedido de manutenção de prisão preventiva do acusado, que já responde a um processo criminal por porte ilegal de arma de fogo.

Entenda o caso - As imagens divulgadas pela polícia mostram o assassino e o gari durante a briga dentro do veículo. As agressões, segundo relatos de testemunhas à polícia, foram motivadas por conta do não uso de máscara de proteção. 

Conforme relatos de testemunhas, o homem que matou Renilson entrou no veículo por trás e sem usar máscara de proteção, o que causou incômodo na maioria dos passageiros. Após esfaquear o gari, o assassino, que estava de camiseta preta e bermuda, fugiu. 

Agentes da Polícia Civil prenderam ainda na tarde de segunda-feira, 29, dia que ocorreu o crime. O suspeito foi identificado como Cristiano da Silva, tem histórico de violência e possível transtorno mental.