Polícia

Suspeitos dos disparos contra pré-candidata e companheiro são mortos em confronto com polícia

TNH1 | 05/08/22 - 11h45
Lérida e José Adilson foram vítimas de tiros | Reprodução

Dois suspeitos do ataque a tiros contra a pré-candidata à deputada federal por Alagoas, Lérida Lobo Gomes Vitorino, de 49 anos, e contra o companheiro dela, José Adilson da Silva, de 24 anos, no município de Paulo Jacinto, morreram depois de tiroteio com policiais no interior alagoano. Um terceiro suspeito conseguiu fugir e segue foragido. A informação foi confirmada pela polícia no final da manhã desta sexta-feira, 05.

Lérida Lobo e o companheiro, José Adilson da Silva, 24 anos, foram vítimas de uma suposta emboscada próximo a uma ONG na Rua Santa Quitéria, em Paulo Jacinto, nessa quinta-feira, 04. O homem morreu.

De acordo com a polícia, os suspeitos foram localizados horas após o atentado e houve o confronto a tiros, já que os criminosos ofereceram resistência à abordagem e dispararam contra os agentes de segurança. 

A polícia conseguiu chegar ao paradeiro dos suspeitos depois de identificar que o carro usado no crime era locado. O proprietário da locadora de veículos foi contatado e forneceu os dados do endereço dos atiradores. 

Os policiais militares do Batalhão de Operações Policiais Especiais (BOPE) participaram da ação.

Sobrevivente segue estável em hospital - Lérida Lobo Gomes Vitorino, de 49 anos, vítima de tiros após suposta emboscada na cidade de Paulo Jacinto, passou por cirurgia no Hospital Geral do Estado (HGE), em Maceió, e tem o estado de saúde considerado estável pela equipe médica. Ela e o companheiro, José Adilson da Silva, 24 anos, sofreram atentado a tiros próximo a uma ONG na Rua Santa Quitéria, nessa quinta-feira, 04. O homem morreu.

O HGE enviou o boletim médico à reportagem do TNH1 por volta das 9h e confirmou que a paciente foi submetida ao procedimento cirúrgico no braço direito, devido ao ferimento causado por arma de fogo. Ela deu entrada às 19h48 de ontem na unidade de saúde, depois de ser transportada em ambulância do hospital do município onde ocorreu o crime.

O atentado - De acordo com informações apuradas pela reportagem do programa Balanço Geral Alagoas, da TV Pajuçara/Record TV, Lérida, que é presidente da ONG, e José Adilson, que auxiliava os trabalhos dela, foram surpreendidos pelos criminosos em carro e em moto, e atingidos pelos disparos no momento em que deixavam a entidade.

Ainda segundo o que foi passado, os homens atiraram diversas vezes contra os dois e fugiram em seguida. Lérida e José Adilson foram socorridos e levados ao hospital da cidade, porém o homem não resistiu à gravidade dos ferimentos e faleceu na unidade. Lérida foi colocada numa ambulância e transferida ao HGE, em Maceió, onde deu entrada na área vermelha.