Futebol

Tavares fala de saídas, reforços, reunião e desabafa em coletiva no CSA; ouça

Paulo Victor Malta | 03/09/19 - 19h24 - Atualizado em 03/09/19 - 19h42
Raimundo Tavares, presidente do Conselho Deliberativo do CSA | Arquivo / Alisson Frazão / Ascom CSA

A reapresentação do CSA nesta terça-feira (3) teve importante entrevista coletiva do presidente do Conselho Deliberativo Raimundo Tavares. Um dos responsáveis pelo departamento de futebol azulino, o dirigente falou de saídas, reforços, reunião entre elenco e comissão técnica e desabafou sobre as cobranças. Escute o áudio completo no vídeo abaixo

As primeiras informações confirmadas foram a desistência da contratação do atacante Rafael Grampola, que estava no Brasil de Pelotas, e as saídas do zagueiro Gérson e do meio-campista Madson. Além disso, Tavares confirmou que o CSA espera ter novidades por reforços ainda nesta semana. O clube deve contratar 3 ou 4 reforços. 

Sobre as críticas da torcida em relação ao planejamento para a temporada 2019, o presidente do Conselho Deliberativo desabafou e afirmou que tem convicção sobre as contratações feitas. Tavares utilizou o atacante Maranhão como exemplo. 

"Sei que a torcida está impaciente. E toda essa impaciência é por conta da situação que estamos vivendo. Temos que ter muita calma e convicção no trabalho. Aqui não vai ter desespero. Não adianta jogar nada para debaixo do tapete. [...] Me reuni com alguns conselheiros no domingo, eles voltavam de Salvador após o jogo do CSA. Me passaram que os caras estão com a ânsia muito grande de que eu chegue na imprensa e diga 'errei'. Não, vou com minha convicção até o fim. Vou dar exemplo. Trouxe o Maranhão com convicção. Quem tiver boa memória, o Goiás subiu ano passado com Maranhão de um lado, Carlos Eduardo do outro, e o Lucão. O Carlos Eduardo foi para o Palmeiras, o Maranhão para o Fluminense. E o CSA foi buscar o Maranhão. Posso estar errado porque ele ainda não coseguiu render o seu futebol, mas fui buscar com convicção de um grande jogador". 

"Temos que ter calma e prudência, não adianta transferir responsabilidades. Tenho visto constantemente nas redes sociais. Querem atribuir a responsabilidade ao Fabiano Melo. O Fabiano Melo não tem talão de cheque, não está com a caneta de poder do CSA, Fabiano não contrata, não compra, não paga. Tudo que ele faz é em conjunto comigo e com o presidente Rafael (Tenório). [...] Não adianta estar dizendo que o Fabiano não tem agenda. Fabiano tem agenda, sim. Está cansado de conversar com presidente de clube, com diretor executivo. Estou sempre do lado dele porque ninguém faz nada sozinho, orientando como deve ser e não deve. Não adianta no momento como esse querer jogar toda a responsabilidade para uma pessoa que não tem culpa", disse Raimundo Tavares, sempre ressaltando a divisão de responsabilidade.

Tavares revelou que o técnico Argel Fucks se reuniu com o elenco para esclarecer sobre o áudio vazado em reunião com torcedores e a diretoria. "Houve, sim. O Argel hoje teve uma reunião com todo o grupo para esclarecer. Não quis absolutamente se referir com o que ficamos aqui. Mas ninguém é bobo. Algumas das laranjas podres que estavam aqui, como se diz, né, já partiram e quero pedir a Deus que eles possam fazer o trabalho deles em outro clube que não seja o CSA". 

Sobre a próxima reunião do Conselho Deliberativo, Raimundo Tavares explicou quais pautas serão colocadas em pauta e falou também da possibilidade do CSA abrir Sociedade Anônima. 

"Dia 2 de outubro vamos ter reunião para prestação de contas, aprovação de contas, conforme rege o estatuto, o parecer do conselho fiscal. Como diz o presidente Rafael, quero referendar as suas palavras, aqui não tem nada errado. [...] (Sobre a S/A.) Só tranquilidade. Primeiro que o presidente Rafael não tem poderes e não vai fazer nada sem passar pelo conselho. Ele já deixou isso bem claro. Colocamos em pauta para discutir. Vamos ouvir de uma forma oficial qual a opinião dos conselheiros. Até chegar a tornar o clube empresa e encontrar um investidor, ainda tem muita coisa a acontecer. Essa é só um primeiro passo. Uma discussão para ter um norte a seguir". 

Com 12 pontos, o CSA ocupa a 19ª colocação na tabela e, na próxima rodada, enfrenta a Chapecoense, que tem 14 e está na 17ª posição. O jogo entre alagoanos e catarinenses será neste domingo (8), às 19h, no Rei Pelé, em Maceió, pela 18ª rodada da Série A do Brasileirão.