Tecnologia

Tem um celular antigo sobrando? Confira 5 dicas do que fazer com ele

Olhar Digital | 08/11/20 - 22h14
Pexels

Investir em um novo celular, seja um iPhone ou um ndroid, nem sempre significa ter que descartar ou revender o modelo anterior. Mesmo se tratando de um dispositivo com alguns anos de idade, a chance do dispositivo ainda estar apto para diversas tarefas - além de ficar pegando poeira - é grande. Pensando nisso, tire seus gadgets da gaveta e confira essas sugestões de uso para smartphones mais antigos.

Aparelho secundário

Não dá para prever quando seu aparelho pode sofrer uma queda inesperada ou simplesmente apresentar algum tipo de defeito. Mesmo se tratando de um smartphone novo, o dispositivo não está livre de acidentes ou até falhas no processo de fabricação. Sendo assim, pode ser uma boa ideia manter um aparelho secundário pronto para te atender no caso de emergências.

Essa prática pode ser mais simples e funcional do que ter que recorrer imediatamente à compra de outro aparelho.

Controle remoto inteligente

Alguns aparelhos costumavam vir de fábrica com sensores que possibilitavam utilizar o smartphone como controle remoto tanto para a TV como para outros eletrônicos compatíveis. Se este for o caso, o dispositivo pode ganhar "vida nova" como ferramenta de gerenciamento de dispositivos pela casa.

Outra dica é utilizar o celular para acessar diferentes funções em dispositivos de streaming como o Chromecast. Muitas vezes o software dos aparelhos, mesmo os mais antigos, é mais veloz e fácil de utilizar do que o presente em algumas smart TVs. No fim, pode ficar muito mais fácil, por exemplo, encontrar seu filme ou série favorita.

Console retrô portátil

Saiba que mesmo os aparelhos mais "velhos" também podem funcionar como um gadget dedicado apenas para jogos. Pode ser que não seja possível rodar os títulos mais populares do momento, mas no caso de games mais antigos, a chance de ter problemas diminui bastante.

Investindo em alguns acessórios extras, dá até para utilizar os controles do Xbox ou Playstation para melhorar ainda mais a experiência de jogatina.

Quem é fã dos games mais antigos, também pode optar por instalar diversos apps que possibilitam rodar jogos clássicos direto no smartphone. Com um pouco de dedicação, seu gadget pode se tornar um verdadeiro console portátil retrô.

Reprodutor de mídia

Quem passou pelo período de transição do celular tradicional para os smartphones, costumava carregar por aí pelo menos dois dispositivos. O telefone e um outro gadget dedicado para reprodução de mídia. No Brasil, os mais populares eram os tocadores de MP3. Lá fora, o nome da vez era o iPod.

Atualmente, um smartphone já resolve essa questão sem problemas. Ainda assim, quem é adepto dos audiobooks ou podcasts, pode reviver essa nostalgia utilizando outro aparelho apenas para reprodução de mídia.

Saiba que para esse tipo de tarefa, qualquer smartphone, mesmo os mais básicos, dão conta do recado. Dessa forma, fica mais fácil economizar a bateria do seu aparelho principal na correria do dia a dia.

Doar ou vender os componentes internos

Dependendo das condições do aparelho, existem algumas assistências especializadas em recondicionar modelos mais antigos ou avariados. Nesse caso, pode valer a pena pesquisar se alguma delas pode te ajudar nesse processo. Dessa forma, seu gadget pode ser doado ou até revendido em boas condições.

No entanto, pode ser que o display não esteja ligando, ou que o Wi-Fi não esteja funcionando. Quando o reparo não é viável, ainda existe um último recurso. Caso tenha conhecimento o suficiente para desmontar eletrônicos, procure por guias que ensinam a desmontar o seu smartphone. Com paciência e utilizando as ferramentas corretas, é possível tentar revender diversos componentes do dispositivo em plataformas de vendas online.