Mundo

Vídeo: esposa de motorista espancado até a morte por pedir uso de máscaras fala sobre o crime

Yahoo | 14/07/20 - 15h17 - Atualizado em 14/07/20 - 15h18
Foto: Site lc.fr

A morte de Philippe Monguillot, na França, na última sexta-feira (10) chocou o mundo. Motorista de ônibus, ele foi espancado e acabou morrendo no hospital após solicitar que passageiros utilizassem máscaras por conta da pandemia do novo coronavírus.

m entrevista ao Yahoo França, Véronique, esposa de Philippe, deu depoimento emocionado falando sobre a brutalidade do caso. Foi dela, na sexta, a missão de avisar às pessoas sobre a morte.

“Recebi a ligação de um amigo, que também é colega do meu marido, falando que havia acontecido algo e Philippe estava no hospital. Não acreditei, comecei a gritar e fui atrás”, conta a esposa.

Assista a entrevista completa:

O caso

De acordo com o MP de Bayonne, o motorista Philippe Monguillot, de 59 anos, pai de três jovens, de 18, 21 e 24 anos, foi vítima de uma agressão de extrema violência, com socos na cabeça, quando tentou controlar a entrada de uma pessoa e exigiu o uso de máscara de outros três passageiros.

O ataque aconteceu no fim de semana retrasado em Bayonne, no sudoeste da França.

A agressão e a morte provocaram indignação entre seus colegas de profissão e os políticos. O primeiro-ministro Jean Castex falou sobre o motorista "agredido covardemente" e afirmou que "a justiça castigará os autores do crime abjeto".

"Decidimos deixar que partisse. Os médicos também concordaram", declarou à AFP Marie Monguillot, a filha mais nova.