Polícia

Vídeo: jovem suspeito de crime contra o pai foi preso no velório; família ficou em choque

Segundo a PM, o filho ainda tentou subornar os policiais para não ser preso

TNH1 | 03/02/21 - 11h42 - Atualizado em 03/02/21 - 12h41
Reprodução

Um vídeo que circula na internet nesta quarta-feira, 03, mostra o momento da prisão do jovem suspeito de encomendar o assalto que matou o próprio pai, José Nilton da Silva, 58 anos, na última segunda, 1º, em Joaquim Gomes. O pai foi assassinado a tiros pelos criminosos contratados pelo filho, identificado como Leonardo Bonifácio da Silva.

As imagens mostram a entrada da polícia na residência da família e o suspeito sendo rendido na cozinha da casa, em União dos Palmares, no bairro Abolição. O jovem de 22 anos não ofereceu resistência e foi acompanhado pelos agentes até a viatura, quando seguiu para a delegacia.

Chocados, familiares e amigos que estavam reunidos dentro do imóvel procuraram saber o motivo da prisão. Desesperada, a irmã do jovem aparece aos gritos, sem acreditar no envolvimento do rapaz no crime. Ao ser informado sobre a participação do jovem no crime, um homem se revolta e precisa ser contido pelos populares. Veja abaixo:

Ao TNH1, a Polícia Militar informou que a prisão foi realizada no momento em que acontecia o velório do pai na casa da família. O comandante da 2ª Companhia Independente da PM, Major Rocha Júnior, disse ainda que o jovem tentou subornar a guarnição, oferecendo R$ 43 mil reais que o pai tinha para receber, além de bens.  

Além do jovem, a polícia prendeu mais duas pessoas pelo homicídio e trabalha para localizar mais suspeitos.

Em depoimento, o filho confessou que pagou R$ 3 mil aos criminosos para o cometimento do crime contra José Nilton.

O crime

José Nilton da Silva, mais conhecido como "Gordo", foi assassinado num trecho da BR-101, em Joaquim Gomes, durante o assalto planejado pelo próprio filho, um jovem de 22 anos.

De acordo com as primeiras informações, os criminosos atiraram contra o homem porque acreditavam que ele ia pegar numa arma de fogo para reagir ao assalto.