Saúde

Vídeo: "não há possibilidade de flexibilizar nada", afirma Alexandre Ayres sobre próximo decreto

Ana Carla Vieira | 07/06/21 - 12h55 - Atualizado em 07/06/21 - 17h21
Reprodução/TV Pajuçara

Em entrevista ao vivo ao programa Fique Alerta, da TV Pajuçara/RecordTV, o secretário de saúde de Alagoas, Alexandre Ayres, enfatizou que o momento não está para flexibilizações, tendo em vista o novo decreto que deve ser anunciado na próxima quinta-feira (10). 

"O que eu posso antecipar é que nesse momento não há possibilidade da gente flexibilizar nada. Nós precisamos baixar esse percentual de ocupação dos leitos e isso tem nos preocupado bastante", declarou o secretário.

De acordo com o que foi divulgado pelo Observatório Alagoano de Políticas Públicas Para Enfrentamento da Covid-19, da Universidade Federal de Alagoas (Ufal), obtido pelo TNH1, na manhã desta segunda-feira (07), a ocupação dos leitos de UTI para tratar pessoas que apresentam complicações causadas pela doença manteve  tendência de alta e foi maior que 90% ao longo de quase toda a 21ª Semana Epidemiológica. 

Questionado sobre essa taxa, Alexandre Ayres voltou a solicitar a colaboração de todos. "Mais importante do que ampliar as medidas é fazer valer o que já está vigente. A gente precisa fazer valer o decreto, ampliar a fiscalização. Essa convocação eu fiz agora há pouco dialogando com os prefeitos e os secretários de saúde. Todos precisam se ajudar nesse momento. Então não dá pra gente baixar um decreto e a população tentar burlar com festas ilegais. Esse momento é o momento de ajuda, de colaboração, porque se todos não ajudarem a gente vai, sim, ter problemas como tem acontecido em outros estados do Brasil", ressaltou. 

Arapiraca 

Na manhã desta segunda-feira, o Ministério Público Federal em Alagoas (MPF), divulgou que, junto com o Ministério Público Estadual (MPAL), expediu uma recomendação ao município de Arapiraca e ao Estado de Alagoas para que adotem todas as providências necessárias, diante do iminente colapso na rede de saúde pública da cidade do agreste.

De acordo com o secretário Alexandre Ayres, há uma preocupação com abertura de leitos no interior e há também uma limitação para que isso se concretize. 

"A gente realiza uma reunião semanal com MPF e MP e na última sexta-feira nós apresentamos os dados, demonstrando inclusive nossa preocupação com o interior principalmente. Mas, por outro lado, nós também demonstramos nossa limitação na ampliação de leitos porque só a Unidade de Emergência [do Agreste] está com 40 leitos de UTI para Covid, sem falar que é uma unidade de emergência especializada em pacientes com traumas. As pessoas continuam adoecendo, continuam caindo de moto e é lá na UE que eles se socorrem. Então, a gente precisa dessa organização e foi o que a gente explicitou para os ministérios públicos. Nesse momento não é só ter equipamentos, mas precisamos de recursos humanos e os profissionais da saúde estão esgotados, trabalhando de domingo a domingo há quase 15 meses. Mas nós iremos continuar buscando e a nossa expectativa é que nos próximos dias a gente possa anunciar a ampliação de leitos aqui em Alagoas", afirmou Ayres. 

Assista à entrevista completa, que foi ao ar, ao vivo, no programa Fique Alerta: