Alagoas

Vídeo: taxistas do interior protestam em Maceió e pedem retorno de categoria

Redação TNH1 | 27/07/20 - 10h35 - Atualizado em 27/07/20 - 11h24
Cortesia

Taxistas que atuam no transporte de passageiros entre municípios protestam, na manhã desta segunda-feira, 27, pelo retorno dos serviços que estão há quatro meses suspensos. Eles se concentraram na Avenida Durval de Góes Monteiro e seguiram em carreata até o Palácio República dos Palmares, no Centro, para buscar um diálogo com o Governo do estado para viabilizar a retomada.

O presidente do Sindicato dos Transportadores Complementares de Passageiros de Alagoas (Sintrancomp/AL), Maercio Ferreira, informou ao TNH1 que o transporte complementar intermunicipal será liberado para retornar as atividades a partir desta terça-feira (28), após reunião com o governador Renan Filho (MDB). Porém, a volta deve acontecer com a redução de 50% da frota. Os taxistas, no caso, permaneceriam proibidos de trafegar pelas rodovias. Mas, a assessoria do Governo do Estado não confirmou o retorno do transporte intermunicipal, nem ter previsão para a alteração do decreto emergencial.

(Cortesia)
(Cortesia)
(Cortesia)
(Cortesia)
(Cortesia)
(Cortesia)
(Cortesia)
(Cortesia)

Veja vídeo:

Segundo o Sintrancomp/AL, a liberação para as atividades deve ser publicada no Diário Oficial do Estado de Alagoas (DOE/AL) desta segunda e, a partir de amanhã, os motoristas devem iniciar os serviços ainda na madrugada. 

Os condutores seriam fiscalizados pela Agência Reguladora de Serviços Públicos do Estado de Alagoas (Arsal), porém os taxistas, que fazem o protesto, não estariam incluídos dentre as categorias que retomam o transporte. 

O sindicato informou que o "novo decreto" sobre a Covid-19 deve ser publicado nesta segunda, 27, e que nessa divulgação, o transporte complementar retorna às atividades a partir de terça.

"Vai ser com a frota 50% reduzida e a capacidade normal de passageiros de 100%. Isso que o governador nos informou. Vamos aguardar a publicação do decreto segunda-feira para, se Deus quiser, voltarmos a operar na terça", afirmou Maércio Ferreira.

O presidente do Sintrancomp explicou que os protocolos sanitários serão seguidos de acordo com a determinação da Arsal. "O que ficou acordado também é que vamos ter que cumprir todo o protocolo sanitário, que vai desde a higienização de todos os colaboradores, todos os equipamentos necessários, como uso de máscara dos passageiros, o carro tem que ter álcool 70% ou álcool gel, os carros têm que ser higienizados. Todo o protocolo que a agência reguladora vai nos passar". 

Segundo o sindicato, os motoristas e cobradores têm sido testados para covid-19 em parceria com a Secretaria de Estado de Saúde (Sesau) e as secretarias de saúde municipais. O último relatório ao qual o sindicato teve acesso foi na última terça-feira (21). O documento indicava que, de 1.100 profissionais testados, 48 profissionais tiveram positivo para covid-19 e estão afastados. Outras 55 pessoas testaram positivo, mas já tiveram liberação médica com o segundo exame feito. 

"Todos os motoristas e cobradores foram testados para covid. Alguns foram afastados para cumprir o tratamento. Só vai voltar o motorista e o cobrador que estiverem com teste negativo pronto para retomar os trabalhos. Isso faz parte do protocolo, testar motorista e cobrador. Cumprir as etapas para esse retorno".