Alagoas

Vítima de assaltante conta como foi abordagem que acabou com morte de capitão

11/04/16 - 20h37 - Atualizado em 11/04/16 - 22h19

O repórter Rafael Alves entrevistou com exclusividade a vítima que teve o celular roubado no último sábado, cuja busca pelo assaltante acabou na morte do capitão Rodrigo Moreira Rodrigues, 32 anos, morto a tiros ao chegar numa residência no bairro Santa Amélia, em Maceió.

A vítima conta que após o assaltante ir embora levando seu celular e carteira, ele começou a rastrear o telefone por GPS, e procurou o Code, o Complexo de Delegacias Especializadas e acompanhou a guarnição até o local onde o GPS indicava onde provavelmente estaria o celular.

Leia mais

Corpo do capitão PM assassinado em abordagem a residência é velado no Palácio

Ao chegar no local,  a vítima do assaltante conta que o capitão Rodrigo se identificou por diversas vezes que "era a polícia", e que alguém gritou de dentro da residência que não iria abrir porque o portão estaria com defeito. 

O capitão teria insistido, chegando a subir no muro, repetir por várias vezes que era da polícia, que abrissem a porta. "Depois da sexta ou sétima vez dizer que era da polícia o "cara" começou a atirar". 

Confira a reportagem completa que foi ao ar no Fique Alerta. A entrevista com a vítima do assaltante começa aos 9"05":