Gente Famosa

Viúva de Marielle Franco assume noivado com cantora carioca

O Dia | 04/02/20 - 10h44 - Atualizado em 04/02/20 - 10h53
Reprodução / Instagram

A fila andou para a arquiteta Mônica Tereza Benício, viúva de Marielle Franco. Ela está noiva da cantora Marina Íris e não faz questão de esconder que está amando novamente.

"Dengo, obrigada por ser amor. Obrigada por ser paciência. Tem sido lindo caminhar ao seu lado e dividir esse novo tempo. Obrigada por me transformar de novo em mar. Te amo", escreveu Mônica em sua rede social. O novo casal passou o final de semana em Salvador, onde foi comemorar o aniversário da ex de Marielle no domingo, dia 2.

Ver essa foto no Instagram

2 de fevereiro, dia de Iemanjá. A rainha das águas, que rege os mares e nossas emoções. 02/02/2020 é uma data de mão dupla - de trás para frente também se lê: 02022020 - com somatório igual a 8, que simboliza a intermediação entre o céu e a terra, o ilimitado, infinito...sem início e sem fim. . 2 de fevereiro, dia de Marina Iris ( @marina_iris ) . A Rueira que se revelou Voz Bandeira, a que me lembra com sua calma que o tempo não é meu e que é preciso ter calma para caminhar com segurança. Nos conhecemos na militância e a voz de Marina me motivava a ocupar espaços e me abria os olhos para um horizonte mais amplo no mundo. Marina foi abrigo, foi colo paciente, foi companheira no sentido amplo da palavra. Aos poucos, ela me ajudou a novamente abrir os olhos e ver que ainda há muito amor, muita vida e um horizonte infinito para contemplar. . Dia 2 de fevereiro é uma das datas mais fortes, mais intensas e mais bonitas do ano. Marina é uma força da natureza, não poderia mesmo ter nascido em outra dia. . Dengo, obrigada por ser amor. Obrigada por ser paciência. Ontem, foi lindo dividir o bolo de aniversário e o parabéns com vc. Tem sido lindo caminhar ao seu lado e dividir esse novo tempo. Obrigada por me transformar de novo em mar. Te amo. . ???? @nayjinknss . #VozBandeira #odoya

Uma publicação compartilhada por M O N I C A B E N I C I O (@monicaterezabenicio) em

Ver essa foto no Instagram

Hoje é aniversário da Monica Benicio ????. Se fosse pra resumir sua personalidade ou nossa relação em uma palavra, eu ficaria bem desesperada. Mas como o 2020 já chegou mostrando que mais do que nunca é pra ser o que se é, façamos do nosso jeito, com muitas palavras, muito barulho e muito amor. Amor que se transformou e cresceu a partir do acolhimento de uma dor irreparável. Amor que olha com paciência pra realidade que se impõe: essa dor não tem prazo de validade. Sabemos cuidar desses sentimentos, nos manter vivas e firmes no propósito maior: a preservação da memória de uma grande mulher - negra, mãe, defensora de direitos humanos, feminista, socialista, favelada, lésbica - e a luta por justiça para o caso que abalou nossa democracia. Lá atrás, quando achei que Monica poderia se chatear com o tanto de homenagens e pautas em nome de sua companheira, ela me ensinou (sim, a gente se ensina uma pá de coisas) que cada um perdeu uma Marielle e que, não sendo desumano e desrespeitoso com o que ela acreditava, não haveria motivo pra chateação. "Não seria justo privatizar a memória dela", ela dizia. E é assim que Monica segue, pensando nela. Eu não teria tanta obstinação, acho. Seus passos depois da tragédia que atravessou sua vida são pautados pelo cuidado e pela coerência com a história de um grande amor. Viagens exaustivas, dívidas, solidão, muita solidão. Aprendi nesse nosso encontro de vida que amor não se descarta. A culpa sim é algo de que temos mesmo que nos livrar. E, assim, junto com tanta gente foda, viramos uma família e tanto. Seguimos juntas, dengo, dando colo pra saudade diária e construindo mais pontes para amar cada vez mais. Parabéns. Você é incrível. Não perca nunca isso de vista. E continue com seus ouvidos abertos e com essa certeza de que você precisa aprender muita coisa ainda. Esse é o propósito da nossa existência. Nós somos muitas, diversas e te amamos.

Uma publicação compartilhada por Marina Iris (@marina_iris) em

Mônica, de 34 anos, era companheira da vereadora carioca Marielle Franco, quando ela foi assassinada em março de 2018, um crime até hoje não esclarecido. Entre idas e vindas, as duas se relacionaram durante 14 anos.