Alagoas

Volume de Chuva em Maceió já supera 70 milímetros em 24h, diz Sala de Alerta

Segundo o meteorologista Vinícius Pinho, plano de evacuação do Pinheiro e região só aconteceria após registro de chuva acumulada em 72h igual ou superior a 150 milímetros

Redação TNH1 | 17/06/19 - 14h34 - Atualizado em 17/06/19 - 17h35
Arquivo TNH1

O meteorologista Vinícius Pinho, coordenador da sala de alerta da Rede de Monitoramento Hidrometeorológico de Alagoas (Semarh) com Agência Nacional de Águas (Ana), informou, nesta segunda-feira (17), que o volume da chuva que caiu nas últimas 24 horas já superou 70 milímetros em alguns pontos de Maceió. 

Apesar do aumento na quantidade de água, ainda não há estado máximo de evacuação para os moradores dos bairros Pinheiro, Mutange e Bebedouro. De acordo com ele, para traçar um plano de evacuação seria preciso o registro de chuva acumulada em 72 horas igual ou superior a 150 milímetros com previsão do tempo indicando continuidade de chuva. 

“70 milímetros em 24 horas não são números de parâmetro para a emissão de um estado de alerta máximo pela Defesa Civil. Do início da noite de ontem até a manhã de hoje, havia o registro de cerca de 52 milímetros na capital e isso já aumentou, porém não há estado máximo de evacuação. A Defesa Civil segue monitorando e já está em estado de atenção, de alerta", disse. 

Nesta segunda-feira, o coordenador do Laboratório de Análise e Processamento de Imagens de Satélites (Lapis), Humberto Barbosa, informou que 70 milímetros em 24 horas é um dos limites definidos pelo Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden) para acionar a Defesa Civil para tomar providências imediatas para minimizar o risco de um possível desastre geológico. 

“Estamos de olho nas estações hidrometeorológicas instaladas no Pinheiro e adjacências. Nas últimas 13 horas, já choveu um volume superior a 60 milímetros, em alguns pontos do bairro. A previsão é de que, nas próximas três horas, chova mais cerca de 15 milímetros. Com isso, já seria acumulado mais 70 milímetros em 24 horas”.

A Defesa Civil reforçou que atua com base nos boletins emitidos pela Sala de Alerta da Semarh, monitora as aéreas de risco e mantém estado de atenção diante das chuvas que caem sobre Maceió, principalmente sobre Pinheiro, Mutange e Bebedouro.