Saúde

Zika e microcefalia: Foi preciso que a natureza nos castigasse para termos consciência, diz especialista

03/12/15 - 15h31

"Foi preciso que a natureza nos castigasse para termos conciência", diz médico (Crédito: Reprodução TV Pajuçara)

O médico infectologista Celso Tavares participou, na tarde desta quinta-feira, 03, do programa Fique Alerta, em uma entrevista para tirar dúvidas sobre o zika vírus. Ele falou sobre a necessidade de combater o mosquito aedes aegypti, vetor da doença que tem preocupado as autoridades de saúde, pois está relacionado aos casos de microcefalia.

O especialista disse que cada cidadão tem o dever de agir de forma mais efetiva no combate ao mosquito transmissor da zika. Para Tavares, a população deve estar em alerta para evitar o aumento de casos, e isso só é possível eliminando os criadouros que podem estar dentro das residências, terrenos baldios ou empresas.

“Nós temos que parar de dizer que o culpado é vizinho, é o prefeito ou o governador, nós temos que fazer alguma. Em relação ao vizinho, por exemplo, se ele tem uma casa ou quintal que oferece condições para o mosquito, coverse com ele, se não for possível, vá para a Secretaria de Saúde ou ao Ministério Público”, recomendou.

Também foi abordado pelo especialista foi a importância de valorizar o trabalho do agente de combate as endemias. “Agente de endemias é um profissional que é preciso investir bastante. O controle de endemias deve ser executado por uma elite. Eles devem ter condições de trabalho e devem ser cobrados”, disse.

Confira reportagem completa