Alagoas

500 dias de pandemia: secretário analisa enfrentamento e exalta profissionais de saúde em AL

Ascom Sesau | 12/08/21 - 09h44 - Atualizado em 12/08/21 - 09h53
Carla Cleto

Durante uma live, na noite da quarta-feira (11), para conversar com a população sobre o balanço dos 500 dias do enfrentamento à pandemia da Covid-19 em Alagoas, o secretário de Estado da Saúde, Alexandre Ayres, agradeceu a todos os profissionais de saúde que trabalharam na linha de frente para cuidar dos acometidos pela doença nos hospitais.

“Nesses 500 dias de luta contra o novo coronavírus, em nenhum momento o governador Renan Filho, ou eu, enquanto secretário, tomamos decisões sem ouvir os profissionais de saúde. Eu tenho certeza que é por isso que Alagoas alcança esse patamar de referência no Brasil no enfrentamento à pandemia. É por isso que Alagoas não colapsou leito, não faltou oxigênio, sedativo”, explica o gestor.

Ao longo da live, Ayres prestou homenagem aos 5.923 mortos pelo vírus no Estado e agradeceu aos profissionais de saúde pelas mais de 13 mil vidas salvas em Alagoas. “O sentimento que eu tenho é de gratidão pelo esforço e pela coragem dos servidores. São 13 mil pessoas que precisaram de uma internação, de um leito clínico ou de UTI [Unidade de Terapia Intensiva] e foram salvas pelos profissionais de saúde e voltaram para os seus familiares. Minha gratidão, meu respeito e minha consideração a todos”, diz.

Durante a pandemia foram entregues cinco unidades de saúde em Alagoas, o Hospital Metropolitano (Maceió), Hospital Regional do Norte (Porto Calvo), Hospital Regional da Mata (União dos Palmares), Hospital Regional do Alto Sertão (Delmiro Gouveia) e o Hospital da Mulher (Maceió).

“A gente atuou com muita transparência durante todo esse período. Foi o maior desafio da minha vida. Eu sou o gestor da vida real, reconheço minhas limitações e procuro todos os dias, quando acordo, avaliar de que maneira eu posso ajudar alguém, atuar de maneira verdadeira e transparente. Alagoas tem o segundo melhor resultado do Brasil, foram contratados cerca de 3 mil profissionais, leitos foram ampliados, hospitais foram construídos”, relata o secretário.

Vacinação – Mais de 2 milhões de alagoanos já foram imunizados contra a Covid-19. O último boletim da Secretaria de Saúde do Estado (Sesau), informa que no total foram aplicadas 2.061.789 doses, sendo, 1.443.901 primeira dose (D1) e 617.888 segunda Dose (D2) ou dose única.

Além disso, quase 90% dos idosos alagoanos acima de 60 anos já estão vacinados com as duas doses da vacina contra a Covid-19. Em agosto, Alagoas liderou o ranking nacional com a menor taxa de infecção do novo coronavírus.

“A saúde ainda está muito distante do que a gente pretende, mas, já melhoramos muito, facilitamos o acesso do cidadão e isso nos traz um conforto e uma alegria de que estamos no caminho certo. Aqui a gente tem transparência, tem serenidade e acima de tudo muita coragem”, afirma Ayres.

Durante a live, Alexandre Ayres, também informou que Santa Luzia do Norte é o primeiro município alagoano a vacinar, com pelo menos uma dose, toda a sua população maior de 18 anos.

“É um motivo de orgulho. Isso traz para gente uma grande ansiedade porque não vemos a hora que os outros municípios consigam encerrar também a sua vacinação para que a gente possa vacinar os nossos adolescentes. A gente espera iniciar a vacinação dos nossos adolescentes no mês de setembro”, informa.