Brasil

Adolescentes espancam transexual até a morte no RS

13/07/16 - 16h58 - Atualizado em 13/07/16 - 17h02
Reprodução/R7

Dois adolescentes confessaram ter espancado a transexual Nickolle Rocha, de 19 anos, em Cachoeira do Sul (RS). A declaração foi feita na delegacia, após os dois serem ouvidos separadamente e terem caído em contradição. Porém, os suspeitos alegaram que não sabiam que ela havia morrido em decorrência da violência cometida contra ela.

De acordo com a polícia, Nickolle morreu de traumatismo craniano com lesões como deslocamento da mandíbula. A polícia contou com o auxílio de uma amiga da vítima para chegar à autoria do crime. As duas saíram juntas na noite de domingo (10), quando foram abordadas pelos suspeitos, que eram conhecidos de Nickolle.

Os adolescentes, de 15 e 16 anos, bateram em Nickolle após divergências durante uma relação sexual. Eles afirmaram à polícia que acreditavam que a vítima estava desacordada e foram para casa. Como os jovens não foram pegos em flagrante, e também pela ausência do laudo no momento do interrogatório, não foi pedida a internação imediata dos adolescentes. Os suspeitos aguardarão a decisão da Justiça na casa de parentes.

A jovem era considerada querida e educada pelos vizinhos. Nas redes sociais, a mãe de Nickolle deixou uma comovente mensagem: "Teus pais te amarão eternamente. Descansa em paz filha amada. [A] Justiça sera feita, acredite. Você não merecia morrer assim. Deus te abençoe com lágrimas. Te amo filha eterna. Escrito por sua mãe, que sempre vai te amar. Filha, fique com Deus".