Brasil

Após morte por febre amarela, Casimiro de Abreu vacinará toda a população

15/03/17 - 21h22
Reprodução

O prefeito de Casimiro de Abreu, Paulo Dames, e o secretário de Saúde do estado do Rio, Luiz Antônio de Souza Teixeira Jr, reuniram-se nesta quarta-feira (15) para definir uma nova estratégia de vacinação contra a febre amarela após a morte de um homem no último sábado (11) e da internação de um outro, também vítima da doença. O objetivo é vacinar toda a população do município com idade entre 6 meses e 60 anos.

A prefeitura de Casimiro de Abreu confirma a ocorrência de dois casos de febre amarela no município, situado na Baixada Litorânea do estado. O laudo dos exames de sangue das duas pessoas que estavam sob suspeita da doença foi divulgado hoje. Alessandro Valença Couto, de 37 anos, permanece internado no Hospital dos Servidores do Estado, na capital, mas Watila Santos, de 38 anos, morreu sábado (11).

Mutirão

Um hospital de campanha será montado nesta quinta-feira (16) na Praça Feliciano Sodré, para imunizar os moradores. Haverá vacinação também em escolas das redes municipal e particular de ensino. Para tomar a vacina, a população poderá recorrer ainda ao ambulatório do Hospital Municipal Ângela Maria Simões Menezes e aos Centros de Referência e Especialidades Médicas (CREM), na sede do município e no distrito de Barra de São João, e às unidades do Programa Saúde da Família também participarão do mutirão. Esses locais estarão abertos ao público em horário especial, das 8h às 19h.

Amanhã o secretário Luiz Antônio de Souza Teixeira Jr se reunirá com os prefeitos de 12 municípios da região: Nova Friburgo, Cachoeiras de Macacu, Bom Jardim, Macaé, Araruama, Santa Maria Madalena, Rio das Ostras, Trajano de Moraes, Rio Bonito e Silva Jardim, além de Casimiro de Abreu. A estratégia é imunizar toda a população formando um cordão de isolamento contra a febre amarela na região.