Turismo

Argentina anuncia reabertura de fronteira para turistas brasileiros

Melhores Destinos | 21/09/21 - 15h16 - Atualizado em 21/09/21 - 15h17
Reprodução

Parece que finalmente a Argentina vai voltar a permitir o ingresso de brasileiros e viajantes de outros países. Nesta terça-feira (21/9), o governo nacional argentino comunicou, por meio de uma coletiva de imprensa do Chefe de Gabinete, Juan Manzur e da ministra da Saúde, Carla Vizzotti, novas medidas a partir da análise da situação epidemiológica.

A partir de 1º de outubro, as fronteiras serão abertas para os países vizinhos, e a partir de 1º de novembro para os estrangeiros em geral. Segundo foi anunciado, os viajantes do Brasil e demais países vizinhos poderão retornar à Argentina a partir do dia 1º de outubro, sem a necessidade de fazer quarentena. Nessa data também haverá a reabertura das fronteiras terrestres a pedido dos governadores de cada província.

Entre os dias  1º de outubro e 1º de novembro, está previsto o aumento progressivo da cota de entrada em todos os corredores seguros, aeroportos, portos e terrestres. A partir do dia 1º de novembro será permitida a entrada de todos os estrangeiros no país.

Requisitos para a entrada na Argentina

Apesar do fim da quarentena para vacinados, o governo argentino manteve o esquema de vários testes de covid para quem entrar no país. Confira as exigências:

  • Certificado de vacinação completa, com data da última aplicação pelo menos 14 dias antes da chegada ao país. Aquelas pessoas que não apresentarem esquema vacinal completo, inclusive menores, deverão realizar quarentena, teste de antígeno na admissão e teste de PCR no 7º dia.
  • Teste PCR negativo nas 72 horas anteriores ao embarque, ou antígeno no ponto de entrada
  • Teste de PCR no dia 5 ao 7 da chegada – nesse caso há centros de saúde que fazem o exame sem custo, mas não foi divulgado se os estrangeiros poderão utilizá-los ou se terão que fazer em uma clínica particular
  • No momento em que a Argentina atingir 50% da população completamente vacinada: os testes de antígeno não serão mais realizados na entrada do país (exceto para aqueles não vacinados), assim como os testes PCR nos dias 5-7.

Sem máscaras ao ar livre

  • Não será mais obrigatório usar máscaras ao ar livre ao circular individualmente, ou em todos os casos, quando não houver aglomeração de pessoas. Continua sendo obrigatório em locais fechados (sala de aula, cinema, teatro, ambientes de trabalho, transporte público, shows e eventos de massa) e ao ar livre quando há aglomeração de pessoas.
  • Reuniões sociais sem limite de pessoas obedecendo às medidas de prevenção, máscara, distância e ventilação.
  • Liberação de 100% da capacidade em atividades econômicas, industriais, comerciais, de serviços, religiosas, culturais, esportivas, recreativas e sociais em locais fechados, mantendo medidas de prevenção, máscara, distância e ventilação.
  • Autorização de casas noturnas com lotação de 50%, para vacinados