Alagoas

Arsal vai exigir imunização contra Covid-19 de motoristas e cobradores do transporte intermunicipal

Da Redação, com assessoria | 21/08/21 - 15h49 - Atualizado em 21/08/21 - 16h25
Após período educativo, fiscalização poderá suspender profissionais que não comprovarem vacinação | Ascom Arsal

A partir da próxima terça-feira, 24, a Agência Reguladora de Serviços Públicos do Estado de Alagoas (Arsal) inicia uma campanha de orientação sobre a obrigatoriedade da vacinação da Covid-19 para motoristas e cobradores que compõem o Sistema do Transporte Rodoviário Intermunicipal de Passageiros de Alagoas, nas categorias convencional e complementar.

Neste primeiro momento, durante as blitze da Arsal, os agentes de apoio ao transporte pedirão que os transportadores apresentem o comprovante de vacinação. Caso ainda não tenha se vacinado, o trabalhador será orientado quanto à importância da imunização com a 1ª e 2ª doses e informado de que, a partir do dia 30 de agosto, uma semana após a campanha educativa, quem não apresentar o comprovante da vacina será suspenso das atividades até que esteja apto a voltar ao trabalho sem oferecer riscos aos passageiros. Usuários também deverão apresentar seu comprovante de vacina quando solicitado pelo agente de apoio.

Este foi um mecanismo encontrado pela Agência Reguladora para identificar condutores que ainda não se vacinaram - ou não tomaram a segunda dose - e afastar das atividades os profissionais que possam colocar em risco a segurança sanitária dos usuários. Além disso, o órgão terá um diagnóstico da adesão dos transportadores ao plano de imunização do governo estadual.

A obrigatoriedade da vacina no transporte intermunicipal será apresentada durante reunião marcada para a próxima segunda-feira (23), na sede da agência, com a presença do sindicato da categoria e associações do transporte. A resolução será publicada na edição de terça-feira (24) do Diário Oficial do Estado.