Polícia

Assista: primo de Baixinho Boiadeiro confirma plano para matar deputado e prefeita

Redação com TV Pajuçara | 07/02/19 - 19h54 - Atualizado em 07/02/19 - 20h16
Dênis Boiadeiro, primo de Baixinho Boiadeiro, em entrevista ao repórter Thiago Correia | TV Pajuçara

Dênis Cavalcanti, primo de José Márcio Cavalcanti de Melo, conhecido como “Baixinho Boiadeiro”, confirmou em entrevista exclusiva ao repórter da TV Pajuçara, Thiago Correia, a existência do plano para executar o deputado Paulo Dantas e a esposa do parlamamentar e prefeita de Batalha, Marina Dantas.

Há dois dias áudios obtidos pelos delegados da Divisão Especial de Investigação e Capturas (Deic), revelam uma voz semelhante a de “Baixinho Boiadeiro”, ordenando a execução do crime. Ele foi preso na última segunda-feira (4), após comparecer a um júri no qual foi condenado por um duplo homicídio qualificado, cometido em 2006.

Na reportagem exibida pelo Pajuçara Noite nesta quinta-feira (07) Dênis Cavalcanti, que é conhecido como “Dênis Boiadeiro”, explicou que o plano teria surgido após ele ter recebido uma ligação de um homem identificado apenas como Adriano.

“Recebi a ligação desse Adriano. Ele disse que estavam tramando a morte da minha família e que queria me encontrar para mostrar o que estava acontecendo. Durante o encontro, esse rapaz me mostrou uns áudios de umas conversas que seriam do Teobaldo, irmão da prefeita,  e do Hermes, segurança do Paulo Dantas. Nesses áudios, vimos que estavam encomendando a morte de alguns membros da minha família”, contou.  

Ainda segundo Dênis Boiadeiro, a execução de cada membro da família de Baixinho teria o valor de R$150mil.

“O Adriano falou que a morte do Baixinho era a mais desejada. Pedi esses áudios para ele me repassar, mas não consegui. Então, ele ofereceu uma contraproposta para fazer justamente o contrário. Teríamos que pagar o dobro para ele matar Marina Dantas e Paulo Dantas”, relembra.

Confira a entrevista completa abaixo:

[[]]