Maceió

Associação Comercial: prefeitura está sendo omissa e incentivando comércio irregular no Centro

TNH1 | 27/10/21 - 10h23 - Atualizado em 27/10/21 - 11h55

A Associação Comercial e a Aliança Comercial de Maceió, que reúne boa parte do setor produtivo da capital, debatem na manhã desta quarta-feira, 27, o que eles chamam de omissão por parte da Prefeitura com relação ao comércio de ambulantes no Centro de Maceió. Em nota sobre a reunião de hoje (imagem no final da reportagem), emitida pela Associação Comercial, o setor se queixa que o crescimento do comércio de ambulantes em detrimento da atividade formal ja foi tema de reuniões, tentativas de entendimento, manifestações escritas, mas sem resultados efetivos. 

"A ocupação irregular dos espaços públicos vem crescendo vertiginosamente e a gestão municipal, notadamente por meio da SEMSCS e demais secretarias envolvidas, não apenas vem se apresentando omissa, mas vem adotando medidas que incentivam e estimulam tal ocupação irregular", diz a nota. 

Jà a Aliança Comercial, destacou em nota que a reuniaõ vista, também, evitar situações como o episódio envolvendo o motorista de aplicativo Ben Donson, que acabou morrendo após ser agredido na Rua das Árvores, além de outros incidentes semelhantes no local. No ultimo dia 04, após uma discussão com ambulantes, Ben Donson, de 33 a nos, foi retirado do carro e espancado. Ele acabou morrendo três dias depois, no Hospital Geral do Estado (HGE).


Prefeitura diz que tem trabalho no ordenamento do Centro

Em nota encaminha ao TNH1, a Secretaria Municipal de Segurança Comunitária e Convívio Social (Semscs) disse que tem trabalhado no ordenamento do comércio informal no Centro de Maceió, e que mantém fiscalização diária no local, e ressaltou, também, que o problema é registrado em todo o país, onde cerca de 40% dos trabalhadores brasileiros estariam atuando no comércio informal. 

Confira nota na íntegra: 

A Secretaria Municipal de Segurança Comunitária e Convívio Social atua desde o início da gestão realizando diversas ações de ordenamento dos comerciantes informais do Centro de Maceió. O alinhamento dos ambulantes no Calçadão do Comércio, da rua das Árvores, da Praça Palmares e de ruas adjacentes estão entre as ações que resultaram na desobstrução de calçadas e da frente das lojas, trazendo um melhor conforto para pedestres e uma maior fluidez no trânsito no local. Diariamente, 40 fiscais trabalham diretamente na organização dos comerciantes da região.

Vale ressaltar que o comércio informal é uma realidade em todo o país. De acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), cerca de 40% dos trabalhadores brasileiros estão atuando no comércio informal. Com isso, a Prefeitura atua para que não sejam prejudicados comerciários e ambulantes, podendo garantir a renda das famílias maceioenses.

Por fim, a Secretaria reforça que nova etapa do ordenamento do comércio informal no Centro de Maceió será realizada após as obras de requalificação do Centro.