Esporte

Atleta cadeirante do Sesi Alagoas sobe ao pódio na Corrida de São Silvestre

Assessoria | 31/12/21 - 13h10 - Atualizado em 31/12/21 - 13h14
Divulgação

O atleta do Sesi Alagoas Carlos Antônio Guedes do Nascimento conquistou o segundo lugar na categoria cadeirantes da Corrida de São Silvestre, em São Paulo, nesta sexta-feira, 31. O segundo atleta do Programa Sesi Pessoas com Deficiência (PSPCD), Givaldo Augusto dos Santos, chegou entre os seis primeiros na mesma categoria da mais tradicional prova de pedestrianismo do país e do mundo, com 96 anos de história.

O resultado foi comemorado com muita vibração. “Eles são pessoas que inspiram, motivam e agora, mais do que tudo, nos enchem de orgulho”, destacou a diretora de Segurança e Saúde para a Indústria (SSI) do Sesi e de Marketing do Sistema Fiea, Cláudia Piatti, ao saber da conquista.  

Dedicação aos treinos, fé, força de vontade e o apoio do Sesi, que os acompanha com uma equipe multidisciplinar, foram fundamentais para este bom desempenho. “Eu atribuo essa vitória a todos. Primeiramente, a Deus, pelos caminhos que Ele abriu e, em segundo lugar, a toda a equipe [do Sesi], à minha família, a todos aqueles que torceram e acreditaram que eu era capaz de chegar aqui e voltar com troféu, com medalha e poder concluir a prova”, disse Carlos Antônio.

Não foi fácil. Até a conquista eles encararam um ano de treinamentos pesados. “E depois chegaram aqui com muita força. Estamos no caminho certo com a corrida de rua, a natação, o basquete cadeirante e o basquete autista. É uma importante colocação. Vamos levar o Sesi Alagoas aos primeiros lugares”, afirmou o coordenador do PSPCD, Pablo Lucini.

“Confesso que é um sonho realizado”, disse Givaldo Augusto, que também agradeceu a Deus pela oportunidade de participar da tão sonhada São Silvestre. Ele destacou o apoio da equipe do Sesi/AL, “que tomou a nossa causa para eles mesmos”. Além de Pablo e dos atletas, a comitiva alagoana em São Paulo contou com o coordenador de Vida Saudável/Esportes do Sesi/AL, Eduardo Andrade, e o fisioterapeuta Sílvio Romero.

Foto: Divulgação