Gente Famosa

Baco Exu do Blues supera Beyoncé e Jay-Z e leva prêmio principal de Cannes

Folhapress | 19/06/19 - 09h21 - Atualizado em 20/06/19 - 17h38
Baco Exu do Blues, rapper baiano | Folhapress / Zanone Fraissat

A campanha de lançamento do disco "Bluesman", do rapper baiano Baco Exu do Blues, ficou com o principal prêmio (Grand Prix) na categoria Entertainment Lions for Music do Festival Internacional de Criatividade de Cannes, principal evento da publicidade mundial.  Ele superou Beyoncé e Jay-Z, que formam a dupla The Carters, na produção "Apeshit".

O curta de oito minutos, fruto de uma parceria entre a Coala.lab (plataforma de música do Coala Festival), a agência AKQA São Paulo e a produtora Stink Films, faz uma reflexão sobre uma realidade vivida pela população negra no Brasil.

O fio condutor da narrativa percorre a trilha de três músicas do disco do rapper. O vídeo tenta romper um estereótipo sobre a participação dos negros em produções audiovisuais brasileiras. O protagonista do filme é Kelson Succi, de 24 anos, morador do Complexo do Alemão.

A direção de cena do filme é de Douglas Bernardt. "Ganhar esse prêmio mostra que ainda existe a chance de se criar excelentes conteúdos em formatos diferentes do "publicitário padrão". O que mais importa, na verdade, é intenção e criatividade", afirma Bernardt.

A categoria também premiou outra campanha com um Grand Prix: o manifesto "This is America", de Childish Gambino, alter-ego musical do ator, roteirista e humorista norte-americano Donald Glover. O vídeo tem mais de 550 milhões de visualizações no YouTube. "This is America", que já havia vencido o Grammy 2019 de melhor canção do ano, é uma crítica social, com diversas referências ao racismo nos Estados Unidos. O videoclipe norte-americano foi inscrito no Festival de Cannes pela agência Doomsday Entertainment.

OUTROS PREMIADOS BRASILEIROS

Ainda na categoria Entertainment Lions for Music, cujos vencedores foram anunciados hoje, outras duas campanhas brasileiras foram premiadas.

"Mistaken Love Song", um videoclipe da cantora Naiara Azevedo que aborda a violência contra as mulheres, ficou com um Ouro. A criação foi da Artplan para o Governo Federal em divulgação do canal de denúncia 180.

Já o projeto "Música para os Olhos", da Talent Marcel para a Orquestra Sinfônica de São Paulo, ficou com um Bronze. A ação transforma composições musicais em quadros, por meio de um chip instalado na batuta da regente Marin Alsop.

"