Brasil

Caminhão atinge barracas de fogos e deixa mortos e feridos na Bahia

Com agências | 24/06/19 - 09h52 - Atualizado em 24/06/19 - 09h53
Diário de Notícia

Um acidente envolvendo um caminhão de lixo deixou dois mortos e três feridos, no trecho urbano da rodovia BA-502, na cidade de Muritiba, interior da Bahia. O caso ocorreu na manhã do domingo (23), quando o veículo atingiu três barracas de fogos de artifício. 

De acordo com testemunhas, o motorista do caminhão José Romário da França Conceição, de 56 anos, passou mal ao volante e perdeu o controle do veículo. Ao sair da pista, o caminhão atingiu as barracas. O motorista morreu na hora.

Com a colisão, o vendedor Jorge Luís Santana, de 29 anos, que estava em uma das barracas foi atingido e também morreu no local. 

Duas funcionárias das barracas ficaram feridas. Uma terceira mulher, que comprava fogos no momento do ocorrido, foi atropelada e resgatada embaixo do caminhão. Ela foi socorrida pelo Samu com a ajuda de populares e levada em estado grave para o Hospital de Santo Antônio de Jesus.

As funcionárias foram socorridas e levadas, uma para o Hospital de Cruz das Almas, e a outra para o Hospital de Muritiba. 

A filha do condutor do veículo foi até o local e relatou que o pai não estava se sentindo bem quando saiu para trabalhar de manhã. Ela também contou que ele estava tomando medicações desde o sábado (22). 

A jovem disse que o pai era pensionista e fazia serviços de coleta para a prefeitura. No momento do acidente, a vítima estava sem documentos. 

Os comerciantes das barracas de fogos relataram que elas foram transferidas para o local do acidente sem planejamento. Jadson de Brito, dono de uma das barracas atingidas, alegou que a prefeitura não organizou a ida dos comerciantes.

"Eu chamei o prefeito e disse que não existia tempo para estruturar a mudança de local das barracas de fogos. Isso teria que ser um planejamento de um ano para o outro. Aí infelizmente aconteceu essa fatalidade, que deixou todos nós muito tristes. A gente veio cobrando as estruturas devidas, mas que não foram dadas. Teria que ter um planejamento para remanejar as barracas para essa localidade, mas infelizmente não nos ouviram. Agora olha o resultado aí. Foram vidas que foram embora e que vão deixar muitas saudades nos corações da gente", disse.