Polícia

Caso Abinael Ramos: terceiro preso levou vítima ao local do assassinato

13/07/16 - 10h06 - Atualizado em 13/07/16 - 15h41
TNH1 / Dayane Laet

A Polícia Civil apresentou hoje a terceira pessoa presa suspeita de participar da morte do jovem Abinael Ramos. Deivison Bulhões da Rosa Santos se apresentou, nessa terça (12), depois que a polícia foi até a casa dele, no bairro do Clima Bom, e conversou com sua família.

Ele é apontado pela polícia como autor material do crime, tendo dirigido o carro da vítima até o local onde ela foi assassinada.

De acordo com o delegado Ronilson Medeiros, coordenador da Delegacia Especial de Investigação e Capturas (Deic), ele é amigo de Ericksen Dowell e teria contratado Jalves Ferreira e Jonathan Barbosa de Oliveira, este último considerado foragido, para cometer o crime.

O delegado disse ainda que Deivison foi quem abordou Abinael Ramos após ele ter sido atraído para uma emboscada por Ericksen. “Foi ele quem contratou Jalves e Jonathan com a promessa de pagar R$ 2 mil a cada. Ele ainda recebeu um adiantamento de R$ 1,5 mil”, explicou o delegado.

O quarto suspeito, Jonathan Barbosa, também é apontado como autor material do crime. O delegado afirmou que ele estava no local do assassinato no momento da execução, com o carro de Jalves. “Ele estava dirigindo o carro do Jalves e acompanhou Deivison, para pegá-los após o crime ter sido executado”, concluiu. Jalves também é apontado a pessoa que atirou contra Abinael.

A polícia pede que informações sobre o quarto envolvido sejam passadas por meio do Disque Denúncia, no número 181.

Caso Abinael Ramos: terceiro preso levou vítima ao local do assassinato
Caso Abinael Ramos: terceiro preso levou vítima ao local do assassinato