Brasil

Cliente vai à Justiça após ser barrado em restaurante por estar de bermuda, em Fortaleza

G1 | 30/01/21 - 08h17 - Atualizado em 30/01/21 - 08h26
Mário de Negreiros/Arquivo Pessoal

Um servidor público foi barrado ao tentar entrar em um restaurante no Bairro Meireles, em Fortaleza, e decidiu processar o estabelecimento.

Mário de Negreiros, 30 anos, relatou que chegou ao estabelecimento, no dia 9 de janeiro, por volta das 19 horas, com outros dois amigos para jantar e quis ficar no lounge. "Foi revoltante e um grande constrangimento. Fui barrado na entrada do estabelecimento por funcionários do restaurante, alegando que eu não poderia entrar por estar de bermuda", diz.

O restaurante, o Coco Bambu, afirmou que não tomou conhecimento e que existem políticas para os clientes entrarem no espaço. "Não temos conhecimento do episódio específico relatado por si. Todavia, realmente existem políticas de dress code para as unidades do Coco Bambu Louge & Music".

A empresa afirmou também que as regras do estabelecimento não permitem uso de bermudas, bonés e regatas e que existe placa na entrada do ambiente com aviso. Essas regras são publicadas nas redes sociais, segundo o restaurante.

O servidor público fez fotos e vídeos de registrou para compor o processo. A audiência sobre o caso está marcada para o dia 7 de junho de 2021.

Negreiros afirmou ainda que antes de se dirigir ao restaurante viu o site do estabelecimento e, conforme o servidor, não havia nenhuma orientação sobre trajes. "Sempre fui cliente. Nunca vi isso. Antes de entrar no local eu fui ao site deles e não vi nenhuma proibição. Isso é um direito básico. Está lá no direito do consumidor", relata.

O servidor solicitou a presença do gerente. "Solicitei a presença do gerente, na expectativa de convencê-lo do absurdo que estava acontecendo. Porém, sem sucesso. Senti-me como se estivesse sendo excluído da sociedade", lamentou.