Economia

Com pandemia, inflação desacelera e chega a 0,07%

Agência do Rádio | 12/04/20 - 09h15 - Atualizado em 12/04/20 - 09h17
Foto: EBC

Com a menor circulação de pessoas por conta da pandemia do novo coronavírus, a baixa demanda por produtos levou a uma queda na inflação em março. De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o índice de 0,07% é o menor para o mês registrado desde o início do Plano Real. O maior responsável pela desaceleração foi o setor de transportes, que registrou preços mais baratos em março. As passagens aéreas ficaram 16,75% mais baratas. Os combustíveis também tiveram queda de 1,88%.

Por outro lado, como as pessoas estão indo menos a restaurantes, a alimentação dentro de casa ficou mais cara. Foi registrada inflação de 1,13% no preço de alimentos. Cenoura e cebola ficaram mais de 20% mais caras, mas foi registrado aumento no preço do tomate, da batata e dos ovos. Mas as carnes, que já vinha caindo nos últimos dois meses, continuaram ficando mais baratas, ainda que a diferença em março tenha sido menor.

Com a pandemia, o IBGE mudou o método de coleta dos preços. Em vez de ir presencialmente nos estabelecimentos a pesquisa passou a ser feita por telefone e pela internet.