Política

Cunha chora ao renunciar à presidência da Câmara; assista

07/07/16 - 14h18 - Atualizado em 07/07/16 - 14h44
Reprodução/Vídeo

Eleito para presidir a Câmara Federal em fevereiro de 2015, Eduardo Cunha (PMDB/RJ) renunciou nesta quinta-feira, 07, ao cargo. Durante o anúncio, o deputado se disse vítima de perseguições e quase chorou ao falar que "algozes não respeitaram a sua família" (assista ao vídeo no final da matéria).

Cunha foi afastado do cargo e do mandato de deputado no dia 05 de maio deste ano pelo plenário do Supremo Tribunal Federal (STF).  Todos os 11 ministros da Corte votaram contra Cunha. Apesar do afastamento, o deputado mantém o foro privilegiado.

O peemedebista ainda afirmou que está "pagando um alto preço por ter aberto o impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff", reiterou críticas ao PT e chamou o partido de organização criminosa.