Polícia

Damas do Crime: 18 mulheres estão entre os alvos de operação contra o PCC em Alagoas

TNH1 | 28/07/20 - 10h16 - Atualizado em 28/07/20 - 17h45
Foto: Cortesia / PF-AL

A segunda fase da Operação Flasback II, desencadeada em Alagoas e mais 10 estados, tem entre os principais alvos um grupo formado por mulheres alagoanas ligadas à facção criminosa PCC, conhecido como “Damas do Crime”.

Conforme investigações da Divisão Especial de Investigação e Captura (Deic), na primeira fase da operação, sete mulheres foram alvos de mandados. Desta vez, são 18 alvos.

De acordo com a polícia, as investigações observaram um avanço de mulheres na ocupação de cargos de chefia no organograma da organização criminosa e elas têm perfil igualmente violento ao dos homens da facção quando definem julgamentos ocorridos nos ‘tribunais do crime’.

Segundo a polícia de Alagoas, as mulheres que possuem funções disciplinares conduzem normalmente estes rituais e aplicam as mais diversas penas, inclusive assassinando rivais ou mesmo membros transgressores do PCC.

(Foto: Cortesia / PF-AL)
(Foto: Cortesia / PF-AL)

O núcleo das ‘Damas do Crime”é composto por 18 mulheres e apenas um homem que, somados aos demais núcleos da operação, totalizam 40 mulheres alvos de mandados de prisão e busca e apreensão, que correspondem a 18% do total de alvos da operação.

Alagoas tem maior parte dos mandados

As ações em Alagoas ocorrem em Maceió, que concentra o maior número de alvos, ao todo 73, e outros 10 municípios, totalizando 98 cumprimentos de mandados judiciais pelos agentes públicos. 

Nesta segunda fase da "Flashback", os estados alvos foram: Alagoas, Pernambuco, Ceará, Bahia, Paraíba, Piauí, Paraná, Mato Grosso do Sul, São Paulo e Minas Gerais.