Maceió

Defesa Civil diz que não houve registro de atividade sísmica pelo monitoramento de bairros afetados por mineração

Redação TNH1 Com Secom Maceió | 06/05/21 - 07h16 - Atualizado em 06/05/21 - 11h37

A Defesa Civil de Maceió respondeu, na tarde desta quarta-feira (5), um ofício onde informa ao Ministério Público Federal (MPF) que não houve registro de atividade sísmica nos equipamentos que fazem parte do monitoramento dos bairros afetados pelo afundamento de solo. O questionamento foi feito após relatos da população de suposto tremor de terra registrado na última sexta-feira (30) na região do bairro do Canaã.

Abelardo Nobre, coordenador geral da Defesa Civil de Maceió, explicou que após os relatos de possível tremor, equipes do órgão municipal adotaram todas as medidas necessárias.

“Assim que recebemos os primeiros relatos sobre o ocorrido, solicitei informações desses equipamentos e nenhum deles apontou para a ocorrência de fenômeno geológico. Ainda assim, no mesmo dia, pedi que duas equipes fossem a região para tentar identificar o que pode ter causado o problema”, informou o coordenador.

Ele explicou ainda que os relatos colhidos pelos técnicos da Defesa Civil são semelhantes e apontam para um grande estrondo que teria acontecido em galpões localizados na Avenida Durval de Góes Monteiro, no bairro de Canaã.

“Os relatos caracterizam algo semelhante a uma explosão. Já na segunda-feira [3], nossas equipes voltaram ao local e realizaram um sobrevôo de drone. Num dos galpões encontramos sinais que indicam combustão, mas não o que pode ter causado aquilo. Para isso se fazer necessário uma investigação mais minuciosa e de alguém que tenha respaldo técnico para isso”, informou.

Imagens da explosão

Na última terça-feira (04), o programa Cidade Alerta, da TV Pajuçara, recebeu com exclusividade um vídeo que mostra o momento exato do que parece ser uma explosão em uns dos galpões abandonados de uma usina, no Tabuleiro. Assista:

As imagens mostram a fachada dos galpões abandonados exatamente no mesmo horário em que internautas relataram o estrondo, na última sexta-feira (30).

Dá para ver o momento em que ocorre uma explosão e a câmera chega a tremer. Em seguida, objetos são arremessados e uma fumaça preta surge.

Moradores da região que enviaram as imagens à TV Pajuçara disseram que ladrões de ferragens entram nesses galpões e que a ação deles pode ter causado a explosão.