Futebol Nacional

Diego Tardelli relata ameaças de morte e apedrejamento de carro: 'Cena de terror'

Torcedores.com | 15/09/21 - 09h27 - Atualizado em 15/09/21 - 09h44
Ivan Storti/Santos FC

Poucas horas após a eliminação nas quartas de final da Copa do Brasil, o atacante Diego Tardelli divulgou um vídeo na madrugada desta quarta-feira (15) no Instagram. Na ocasião, Tardelli disse que foi ameaçado de morte por torcedores do Santos, que protestaram na Vila Belmiro após a derrota para o Athletico-PR por 1 a 0.

Em relato no Instagram, o atacante também afirmou que quatro carros cercaram o jogador, com torcedores tentando apedrejar o carro, além das diversas ameaças em relação à integridade física. Logo após o jogo que marcou sua estreia pela equipe santista, Diego Tardelli confessou que jamais passou por situação semelhante na carreira e que os “torcedores podem cobrar, mas não vandalizar”.

Com a eliminação, o Santos agora terá apenas o Brasileirão na sequência da temporada. No momento, o clube está em 13º lugar com apenas 23 pontos, muito próximo da zona de rebaixamento.

Aspas de Diego Tardelli no Instagram

“Fomos eliminados, infelizmente. Todos tristes, chateados, mas eu quero contar uma cena de terror que passei na minha vida e jamais imaginaria que fosse passar por isso. Estava chegando próximo ao hotel e acredito que três ou quatro carros me seguiam. Parei no sinal, me fecharam e começaram a quebrar meu carro, chutar, amassar, dizer que eu ia morrer. Aquela tortura que fazem quando as coisas não vão bem. Fiquei triste e chateado. Contando alto, 10 pessoas, 10 torcedores, 10 vândalos.”

“Torcida tem direito de cobrar, fase não é das melhores, mas isso não justifica o que eu passei. Primeira vez em 15, 20 anos de carreira. É muito triste passar por isso. Torcida pode ir no CT, em qualquer lugar cobrar, xingar, mas agredir, quebrar carro e tacar o terror não cabe mais no futebol.”

“Não vai haver punição. Poderia ter acontecido qualquer coisa comigo. Sorte que encontrei um policial no caminho ao hotel e me escoltou até a porta. Eu estou bem, gente. Aqui no hotel já, no meu quarto. Vou descansar para o treino de amanhã. Mas fica minha indignação. Não esperava esse tipo de reação da torcida. Estamos cansados e sabemos que alguns fazem isso quando as coisas não vão bem. Os meia dúzia que não representam a torcida do Santos e outros clubes.”