Polícia

Estudantes da Ufal são presos com drogas no Sul do Piauí

13/07/16 - 18h04 - Atualizado em 13/07/16 - 18h30
Reprodução/Cidade Verde

Três estudantes da Universidade Federal de Alagoas foram presos em flagrantes na cidade de Colônia do Gurgueia (a 507 km de Teresina). Eles são suspeitos de transportar meio quilo de maconha na van oficial da universidade. A informação foi confirmada pelo delegado da cidade Charles de Holanda Pessoa, que investiga o caso.

Na van estavam 13 estudantes de engenharia florestal que estavam indo para a cidade de Bom Jesus participar de um congresso.

Eles foram presos em um posto de combustíveis em Colônia, quando o motorista abastecia o veículo.

A abordagem policial ocorreu por volta das 9h30, de ontem (12). Além da droga, foram apreendidos micro pontos de drogas que se assemelham a LSD e notas de dólares.

"A polícia já estava no posto e a van parou para abastecer. Percebemos algumas pessoas em atitude suspeita e encontramos drogas, provavelmente maconha. Parte do entorpecente estava na mochila e o restante com os próprios estudantes. Dois dos três suspeitos assumiram a posse da droga", explica o delegado que responde também pelas cidades de Colônia do Gurgueia e Manoel Emídio.

Charles de Holanda ressalta ainda que os demais estudantes foram revistados, mas nada de ilícito foi encontrado. À Polícia Civil, o trio informou que a maconha era para consumo próprio, mas devido a quantidade razoável de drogas apreendida, eles foram autuados por tráfico de drogas e permanecem presos à disposição da Justiça.

Em nota, a Universidade Federal de Alagoas informou que já está ciente do caso, mas que nenhum material ilícito foi encontrado no ônibus ou com os motoristas da universidade, e que a Divisão de Transporte não possui competência para vistoriar pertences dos alunos.

Confira a nota na íntegra:

A Universidade Federal de Alagoas informa que, mesmo não tendo sido comunicada oficialmente pela polícia do Piauí, está ciente do caso de apreensão de três estudantes por uso e porte de drogas. Reforça, ainda, que tanto o ônibus, quanto os motoristas da Ufal foram revistados e nenhum material ilícito foi encontrado. A Divisão de Transporte, setor responsável pela liberação do ônibus, não possui competência para vistoriar pertences pessoais dos alunos embora oriente os passageiros sobre a proibição do uso e porte de drogas, bebidas alcoólicas e de fogos de artifício. As famílias dos estudantes já foram contatadas pela Ufal e já se deslocaram para o Piauí.