Geral

Estudantes protestam contra o juiz Sérgio Moro em palestra nos EUA

06/02/17 - 14h32 - Atualizado em 06/02/17 - 14h32
GUILHERME WALTENBERG/METRÓPOLES

Um grupo de aproximadamente dez pessoas, entre estudantes e ativistas, faz um protesto nesta segunda-feira (6/2), em Nova York (EUA), contra o juiz Sérgio Moro. Ele participa de um debate sobre corrupção e seus efeitos no Brasil, com foco na Operação Lava Jato.

O evento, chamado Institution-building, Governance and Compliance in Brazil: Politics, Policy and Business (Construção de Instituições, Governança e Compliance no Brasil: Política, Diretrizes e Negócios), foi organizado pela Universidade Columbia em parceria com a New School for Social Research.

Os manifestantes criticam a atuação do magistrado brasileiro, que dizem ser “enviesada”. O grupo defende que o evento deveria incluir nomes de outras vertentes. “Os estudantes da New School se organizaram para o protesto acomodar outras opiniões”, disse a estudante de doutorado Luiza Nassif Pires.

A palestra de Sérgio Moro teve início por volta das 13h (horário de Brasília) em Columbia. Ao ser anunciado, o juiz foi aplaudido de pé por praticamente toda a audiência presente ao evento. Porém, na primeira vez em que tentou iniciar a sua fala, uma manifestante levantou-se e começou a ler uma carta contrária à realização do evento.

A movimentação se repetiu três vezes antes que ele conseguisse dar início à sua apresentação. A cada vez que uma pessoa se levantava para protestar, outros grupos aplaudiam Moro com mais força. Os manifestantes carregam cartazes dizendo que o magistrado brasileiro é “enviesado” e outros com a frase “In Moro we trust”.

Na terça (7), a presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, fala no mesmo evento.