Justiça

Ex-policial civil acusado de homicídio é condenado a 18 anos em Arapiraca

TJ-AL | 07/02/20 - 06h08 - Atualizado em 07/02/20 - 07h27
Edler foi morto a tiros | Arquivo Pessoal

O Conselho de Sentença da 8ª Vara Criminal de Arapiraca condenou, nesta quinta-feira (6), um ex-policial civil pelo assassinato de Edler Lira dos Santos, cometido na zona rural de Coité do Noia em junho de 2008. O júri foi conduzido pelo titular da unidade, juiz Geneir Marques, que aplicou a pena de 18 anos de reclusão. Os jurados rejeitaram o pedido de absolvição feito pela defesa e condenaram o réu por homicídio qualificado. O magistrado concedeu ao réu o direito de recorrer em liberdade.

De acordo com a denúncia do Ministério Público, o crime ocorreu nas proximidades de um posto de gasolina. O réu e um outro homem teriam chegado de moto e efetuado disparos de arma de fogo contra Edler Lira dos Santos. A ação foi gravada pelo circuito interno de segurança do estabelecimento. A motivação do crime seria um desentendimento ocorrido em 1998 entre a vítima e o outro suspeito.

Ao aplicar a pena, o juiz Geneir Marques destacou os agravantes do crime. “O réu demonstrou, durante os disparos, crueldade que extrapola o meio comum de se perpetrar o crime, tendo, como visto na filmagem que está acostada aos autos, que os disparos só cessaram quando o sangue ’jorrou’ da cabeça da vítima”, disse o magistrado.