Televisão

Felipe Folgosi dispensa dublês em A Terra Prometida: "Cena de ação é comigo mesmo"

07/07/16 - 08h50 - Atualizado em 07/07/16 - 08h52
R7

Felipe Folgosi está no ar em A Terra Prometida, nova novela da Record, que estreou nesta terça-feira (5), na pele do guerreiro Elieber. Ao R7, o ator — que leva cerca de 40 minutos para colocar a barba e o aplique nos cabelos — contou que está feliz com as gravações das lutas e dispensa os dublês nas cenas de ação.

— Cena de ação é comigo mesmo, gosto muito. Novela tem mais aquilo de romance, é o folhetim. Poucas vezes a gente tem oportunidade de ter um produto em que possa se divertir, fazer cenas de ação. Tiro o meu chapéu para a Thaís [Melchior, protagonista da trama], porque para as meninas é mais difícil. Querendo ou não, às vezes sempre rola de se machucar, é cansativo, é pesado, mas ela não entregou os pontos e foi firme. A gente tem dublê também, eles sempre acompanham a gente nas cenas de ação. Mas gosto de fazer eu mesmo. Pra mim, tem que proibir pra eu não fazer cena de ação. Mas, geralmente, se é algo muito perigoso, eles colocam dublê.

Ele contou que seu personagem faz de tudo para ensinar a irmã a se tornar uma boa guerreira.

— O Elieber é um guerreiro hebreu, irmão mais velho da Aruna [Thaís Melchior]. Ele tem a função de ser o protetor, o mentor dela. Ao mesmo tempo em que ele praticamente a criou, tem também uma relação de cuidado, de proteção e cuidar dela para ela se tornar uma guerreira. Ele costuma virar e falar para ela: “não adianta ter esse rostinho bonito, tem que ser guerreira para se proteger e sobreviver”.

Segundo ele, Elieber ensina para a irmã uma prática comum em Israel: treinar as mulheres para o exército. O ator acredita que esta seja uma importante diferença entre Os Dez Mandamentos e A Terra Prometida.

— Desde aquela época até hoje em Israel, as mulheres vão para o exército. É da cultura deles. É que na época da novela eles ainda não tinham exército, era um povo escravo, que tinha acabado de sair desse esquema. Não tinha um exército oficial. E é nessa época que tem essa virada, que inclusive é uma das diferenças de Os Dez Mandamentospara A Terra Prometida. Essa é uma novela que vai ter muita ação, guerra, batalha, uma coisa de Game of Thrones. Em Os Dez Mandamentos ainda era um povo que estava se formando, era um grupo de escravos, a identidade deles ainda estava em formação e eles ainda não tinham essa característica de tomar posse de uma terra, de guerrear, então eles são forçados a invadir e a conquistar terras. Deus manda eles. Aí, sim. Forma-se o exército e a cultura dos guerreiros.