Futebol Nacional

Flamengo vira sobre o Inter, vence no Maraca e fica a uma vitória do título do Brasileiro

UOL | 21/02/21 - 18h05 - Atualizado em 21/02/21 - 18h10
Divulgação/Flamengo

O Flamengo é o novo líder do Brasileiro. Hoje (21), o Rubro-Negro saiu perdendo, mas virou sobre o Inter, no Maracanã, e venceu por 2 a 1, na penúltima rodada da competição. Com o resultado, o time carioca tomou a ponta pela primeira vez no campeonato e está a uma vitória de ser bicampeão nacional.

Edenilson, de pênalti, marcou o primeiro gol do jogo. Arrascaeta empatou para o Flamengo, ainda na etapa inicial. No segundo tempo, Rodinei foi expulso e, em seguida Gabigol, virou o jogo. Pedro ainda teve um gol anulado nos acréscimos.

Agora, o Fla pula para 71 pontos e depende de uma vitória contra o São Paulo para conquistar o título. Já o Colorado precisa ganhar do Corinthians e contar com tropeço dos cariocas. Os jogos serão, ambos, na quinta-feira, às 21h30 (de Brasília).

Foi bem: Gabigol decide para o Flamengo
Precisando resolver um jogo decisivo? Gabigol. O autor do gol do título da Libertadores foi quem colocou na rede a virada do Flamengo.

Foi mal: Rodinei, o lateral de R$ 1 milhão é expulso
O Inter investiu para ter Rodinei em campo, e deu errado. O time gaúcho aceitou a multa de R$ 1 milhão e, com dinheiro doado por um torcedor de forma espontânea, decidiu pagar para ter o lateral direito que pertence ao Fla e atua em Porto Alegre emprestado. Nada deu certo. Rodinei não conseguiu parar Bruno Henrique no primeiro gol dos cariocas e foi expulso no segundo tempo.

Pênalti abre o placar no jogo
Um pênalti abriu o placar para o Inter. Aos nove minutos, cruzamento de Moisés encontraria Yuri Alberto, que foi puxado por Gustavo Henrique. O árbitro não titubeou e apontou pênalti. Edenilson bateu e fez 1 a 0. Nos minutos que seguiram a marcação, muitos lances na área do Inter geraram reclamações dos flamenguistas.

Arão fica no banco, mas sem condições
Dúvida ao longo da semana, Willian Arão começou no banco de reservas. O jogador fraturou um dedo do pé, mas foi mantido como interrogação até momentos antes do jogo. Mesmo que tivesse no reservado, ele não tinha condições de jogar e sequer participou do aquecimento da equipe de Rogério Ceni.

Arrascaeta sempre decisivo
O uruguaio às vezes "some" do jogo, mas precisa de muito pouco para fazer a diferença a favor do Flamengo. Com um gol de empate e uma bola milimétrica que resultou no gol de Gabigol, o meia fez a balança pesar a favor do Rubro-negro.

Rodrigo Caio sente mais uma vez
A temporada do zagueiro Rodrigo Caio tem sido marcada por lesões. Após sentir um problema na coxa e desfalcar a equipe por várias rodadas, o defensor se recuperou, voltou bem, mas voltou a desfalcar o Fla. Na segunda etapa, o camisa 3 sentiu no arranque e foi substituído.

O jogo do Flamengo: Posse, ataque e busca pelo gol
Ao Flamengo, só a vitória interessava. Por isso, o time de Rogério Ceni usou suas principais características em campo. Procurou o ataque com todas as armas possíveis, alternando criações pelos lados e por dentro. Arrascaeta, Gerson, Diego, Everton Ribeiro, Gabriel e Bruno Henrique movimentaram-se intensamente, trocando posicionamentos atrás dos espaços na fechada zaga do Inter. Houve chances, criação e gols.

O jogo do Inter: Linhas baixas e contra-ataque
O Inter também não abriu mão de seu modelo. Abel Braga monta, desde sua chegada, uma equipe que recua para a frente do gol de Marcelo Lomba e busca o contra-ataque como arma. Quando pulou na frente no marcador, porém, o Colorado recuou demais e acabou sofrendo o empate em seguida. Mas, em momento algum do jogo, abriu mão de sua postura "mais segura". O time de Porto Alegre ainda foi penalizado com a expulsão de Rodinei, logo no começo do segundo tempo. Com um a menos no placar, sofreu com o potente setor ofensivo rival.

Aglomeração e confusão na chegada
Na chegada da delegação do Flamengo ao Maracanã houve aglomeração e confusão. Milhares de aficionados esperaram o ônibus que levava os profissionais do clube festejando e dando apoio. Mas, com objetivo de evitar reunião de pessoas em razão da pandemia de novo coronavírus, a polícia agiu e tratou de dispersar os torcedores com uma ação forte.